Desporto

Sérgio Ribeiro vence “sprint” polémico de Cândido

“Trajectória irregular!”, exclamaram os juízes no momento da chegada do pelotão a Oliveira do Bairro. Depois, com a ajuda das imagens de televisão, confirmaram e anunciaram o veredicto: a desclassificação de Cândido Barbosa! Consideraram que houve uma infracção de Cândido (Palmeiras Resort-Prio) ao desviar-se da trajectória na parte final do “sprint” colocando em risco os adversários e dessa maneira a vitória foi atribuída a Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper). Foram momentos de expectativa antes do anúncio final da presidente do colégio de comissários, a francesa Catherine Gastou, no fim da 8ª etapa da 72ª Volta a Portugal Lagos Sports realizada esta sexta-feira entre Oliveira do Hospital e Oliveira do Bairro, com 169,9 Km.  

Excluindo a irregularidade, nenhuma outra alteração se produziu relativamente às principais classificações, com David Blanco (Palmeiras Resort-Prio) a manter a camisola amarela e a sagrar-se virtual vencedor da montanha. Ricardo Vilela (Madeinox/Boavista) continua com a camisola da Juventude e a LA-Rota dos Móveis conserva a liderança da classificação colectiva, 

“Se os comissários acharam que fui encostado, penso que decidiram bem. Houve um corte de trajectória para a esquerda e, eu e o ciclista francês, ficámos tapados, o que nos cortou o andamento” – começou por dizer Sérgio Ribeiro aos jornalistas, para, de seguida, lembrar: “Tenho o dorsal 13, hoje é dia 13, dia de Nossa Senhora de Fátima e parece que fui abençoado.” E a concluir: “Só gosto de falar no final, mas se chegar a Lisboa com a camisola branca será o concretizar de um sonho.” 

Ataques em vão

Manteve-se a tendência para o arranque da corrida em ritmo de constantes ataques com muita gente interessada em discutir as várias classificações. A subida ao alto de Lavegadas e as metas volantes eram, naturalmente, os pontos de maior interesse desta tirada, já que havia ainda a possibilidade de se verificarem alterações. Todas as ofensivas, com a estrada sempre a descer até à contagem de montanha, resultaram em vão, mas elevaram a média da primeira hora para 51,2 Km/h. 

Montanha é de Blanco

Foi com os homens da Caja Rural a comandarem as operações que se iniciou a subida para Lavegadas, de 3ª cat., onde o principal candidato, o ucraniano Oleg Chuzhda foi batido por Sérgio Sousa (Madeinox/Boavista) e pelo italiano Enrico Magazzini (Lampre), conseguindo apenas dois pontos que elevarampara 42 o total amealhado e mesmo que no último dia vence na subida de Cheleiros, fica ainda a um ponto de David Blanco que, deste modo, é já o virtual vencedor do Prémio da Montanha. 

Metas volantes nada alteram

Um quarteto em fuga desde o Km 115, sem qualquer candidato à camisola branca, atacou as primeiras metas volantes, a de Cantanhede (Km. 129,8), ganha pelo espanhol Gustavo Dominguez (Xacobeo) e a segunda em Mamarrosa (Km.145,6) onde triunfou o italiano Emanuele Sella (Carmiooro).

Depois da primeira passagem pela meta, já com mais dois corredores na fuga e o pelotão a escassos 20s, na meta volante de Sangalhos (Km,161,7) voltou a vencer o ciclista da Xacobeo.  

Cândido desclassificado

Devido à irregularidade apurada pelo júri, Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio) foi privado da vitória da etapa, que foi atribuída a Sérgio Ribeiro, a terceira para a Barbot-Siper nesta Volta. Com os 25 pontos do primeiro lugar, o corredor do clube de Gaia, conquistou a camisola branca somando agora 96 pontos, mais 20 do que David Blanco e Cândido Barbosa, mas até domingo, quando terminar a prova, ainda estão em jogo os 50 pontos do 1º lugar de cada uma das duas restantes etapas.  

Mais Fotografias, Declarações Áudio e Informações em

http://volta-portugal.com/etapas/phps/noticias.php?etapa=8

 Leiria dez anos depois 

Com a selecção de valores feita nas escaladas à Senhora da Graça e ao alto da Torre, de onde saiu o espanhol David Blanco (Palmeiras Resort-Prio) na posse da camisola amarela, chega este sábado o contra-relógio de 32,6 quilómetros. O “crono” entre Pedrogão e Leiria será o momento de pôr fim às dúvidas que possam ainda subsistir quanto ao desfecho desta 72ª Volta a Portugal Lagos Sports.

O pelotão concentra-se, a partir das 12h30 na Praia de Pedrógão, de onde o primeiro corredor (o último da classificação) partirá às 14h26. 

A meta estará  instalada no Largo Cónego Maia, em Leiria, prevendo-se a chegada do o camisola amarela David Blanco, para as 17h20. A cidade de Leiria recebe a Volta desde 1933 e desta vez acolhe a caravana pela 16ª vez, a última das quais aconteceu no ano 2000. 

Últimos Vencedores na cidade do Liz:

1980 (42ª Volta): Alpiarça-Leiria, 181 Km., José Martins (Coelima)

1981 (43ª Volta): Caldas-Leiria, 103 Km., Carlos Santos(Tavira)

1984 (46ª Volta): Lisboa-Leiria, 158 Km., Paulo Ferreira (Olhanense)

1999 (61ª Volta): Cantanhede-Leiria, 187,8 Km., Fulvio Frigo (Selle Itália)

2000 (62ª Volta): Odivelas-Leiria, 194,7 Km., Angel Edo (Maia) 

No site da Volta a Portugal – www.volta-portugal.com – pode acompanhar em directo a evolução da 8ª Etapa da 72ª Volta a Portugal em Bicicletas Lagos Sports no filme da etapa em  http://volta-portugal.com/etapas/phps/filme.php?etapa=9

A 72ª Volta a Portugal tem o apoio das autarquias de Lisboa, Viseu, Leiria, Fafe, Castelo Branco, Mondim de Basto, Oliveira do Bairro, Santo Tirso, Aveiro, Viana do Castelo, Lamego, Sintra, Oliveira do Hospital, Oliveira de Azeméis, Gouveia, Idanha-a-Nova, Moimenta da Beira, Seia, Barcelos, Armamar e Águeda além do patrocínio dos Jogos do Centenário, Jogos Santa Casa, RTP, Aluvia, EDP, Tempo-Team, Liberty Seguros, Meo, O Jogo, Jornal de Noticias, Rádio Renascença, Águas São Martinho, Shimano, Xerox, Mobilif, Torrié, Copigés, DietSport – Powerbar, LG, Instituto Geográfico do Exercito, Ford, Cision, Estanhos D. António, Fullwear, Nexx Helmets, Orbita, KEEWAY, Pastelaria Chafariz, Sportzone, Tipografia Peres e Aquahotels Mondim Basto.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *