Desporto

Sérgio Ribeiro estreou-se a ganhar na Volta

Sérgio Ribeiro foi o primeiro português a triunfar na 72ª Volta a Portugal Lagos Sports. O corredor da Barbot-Siper venceu esta sexta-feira, a 2ª etapa entre Aveiro e Santo Tirso/Monte de N. Sra. da Assunção na distância de 152,3 Km tendo faltado apenas três escassos segundos para que a camisola amarela passasse do ucraniano Oleg Chuzda (Caja Rural) para a posse de Cândido Barbosa (Palmeiras Resort-Prio), que ocupa a segunda posição. 

  “Senti-me com forças para vencer quando estava na subida apesar da equipa de Cândido Barbosa o ter lançado com um ritmo muito forte. Arranquei de longe, tentei surpreender e graças a Deus consegui. Sempre que tivermos a oportunidade de ganhar etapas não as podemos desperdiçar. Mas o objectivo da Barbot-Siper é ganhar a Volta e temos vários corredores para o fazer como o Rui Sousa, o David Bernabéu e o Bruno Pires que vão lutar pela geral”, afirmou Sérgio Ribeiro de 29 anos radiante pela vitória conquistada, a primeira na Volta a Portugal. Na classificação geral Ribeiro é quarto e lidera também por pontos. 

Outra vez um trio em fuga 

Ao primeiro ataque do dia, com 14 Km percorridos, da iniciativa do russo Vladimir Isaychev (Xacobeo Galicia), responderam o ucraniano Vitally Kondrut (ISD) e o francês Yohann Gene (B Box), formando-se um trio de fugitivos que se foi distanciando, para registar 4m 52s de vantagem máxima quando se completava a primeira hora com 43 Km de média. A diferença da fuga para o pelotão regista algumas oscilações, mas manteve-se em redor dos quatro minutos. Contudo na subida para a primeira contagem de montanha, não obstante ter a classificação de 3ª categoria, o francês descolou da fuga sendo absorvido em plena escalada. 

Um sobrevivente condenado 

Com menos uma unidade, os homens da frente, a seguir ao prémio de montanha, onde o ucraniano Vitally Kondrut (ISD) bateu o russo Vladimir Isaychev (Xacobeo), foram perdendo terreno e logo a seguir à meta volante de Paredes, o russo, aproveitou a embalagem que lhe valeu ali o primeiro lugar e isolou-se na frente com o intuito de evitar o naufrágio, agarrado ao ucraniano.  

Ataque fulminante de Sérgio Ribeiro 

A equipa Palmeiras Resort-Prio assumiu o comando da perseguição e os 3m 38s que o fugitivo registou na passagem em primeiro lugar na meta volante de Lordelo, foram diminuindo gradualmente à medida que dele se aproximava o duo perseguidor formado por César Quitério (CC Loulé) e José Segóvia (Xacobeo). A seguir à meta volante de Santo Tirso, ganha ainda por Isaychev, deu-se o reagrupamento total e o pelotão, já disperso, atacou a subida final para a meta no Monte de N. Sra. da Assunção, onde triunfou Sérgio Ribeiro (Barbot-Siper) com um ataque fulminante que arrasou toda a concorrência, mas que não chegou para tirar a camisola amarela ao ucraniano Oleg Chuzhda que a conservou por escassos três segundos. Atrás de Ribeiro terminaram as duas principais figuras da equipa de Tavira, formação que, tal como o ano passado, aspira à vitória na Volta. David Blanco e Cândido Barbosa perderam apenas um segundo para o vencedor da etapa e com os segundos de bonificação da chegada ameaçam seriamente a liderança de Oleg Chuzda. 

Mais Fotografias, Declarações Áudio e Informações em

http://volta-portugal.com/etapas/phps/noticias.php?etapa=2 
 

18 anos depois a caravana regressa a Viana do Castelo 

Este sábado, a 72ª  Volta a Portugal Lagos Sports tem a 3ª etapa que vai ligar Santo Tirso a Viana do Castelo na distância de 173,7 quilómetros, num percurso que inclui duas contagens de montanha, a primeira de 3ªcategoria, em Portela do Vade (62,4 Km) e a outra de 2ª categoria no alto do Extremo (101,7 Km) e as três metas volantes em Vila Verde (52,11 Km), Paredes de Coura (11,4 Km) e Meadela (154,1 Km).  

Quinze minutos antes das 13 horas o pelotão partirá simbolicamente do centro de Santo Tirso e a chegada a Viana do Castelo, Av. Campo do Castelo, está  prevista para as 17h20.

A Volta a Portugal, desde 1992 que não faz um final de etapa em Viana do Castelo, cidade que recebeu a a prova a partir de 1931 registando três presenças na década de 40, duas na década de 50, uma em 1985 e duas nos anos 90. 

Vencedores das últimas cinco visitas da Volta a Viana do Castelo:

1950 (15ª Volta): Braga-V. Castelo, 142,1 Km., Joaquim Pascual (Barcelona)

1956 (19ª Volta): Vila do Conde-Viana Castelo, 48 Km., Onofre Tavares (FC Porto)

1985 (47ª Volta): Mondim Basto-Viana Castelo, 123 Km., Manuel Neves (Guimarães)

1990 (52ª Volta): Mondim Basto-Viana Castelo, 152,8 Km., Pedro Silva (Boavista)

1992 (54ª Volta): Felgueiras-Viana Castelo, 179,9 Km., Pedro Silva (Sicasal) 

No site da Volta a Portugal – www.volta-portugal.com – pode acompanhar em directo a evolução da 3ª Etapa da 72ª Volta a Portugal em Bicicletas Lagos Sports no filme da etapa em

 http://volta-portugal.com/etapas/phps/filme.php?etapa=3. 

A 72ª Volta a Portugal tem o apoio das autarquias de Lisboa, Viseu, Leiria, Fafe, Castelo Branco, Mondim de Basto, Oliveira do Bairro, Santo Tirso, Aveiro, Viana do Castelo, Lamego, Sintra, Oliveira do Hospital, Oliveira de Azeméis, Gouveia, Idanha-a-Nova, Moimenta da Beira, Seia, Barcelos, Armamar e Águeda além do patrocínio dos Jogos do Centenário, Jogos Santa Casa, RTP, Aluvia, EDP, Tempo-Team, Liberty Seguros, Meo, O Jogo, Jornal de Noticias, Rádio Renascença, Águas São Martinho, Shimano, Xerox, Mobilif, Torrié, Copigés, DietSport – Powerbar, LG, Instituto Geográfico do Exercito, Ford, Cision, Estanhos D. António, Fullwear, Nexx Helmets, Orbita, KEEWAY, Pastelaria Chafariz, Sportzone, Tipografia Peres e Aquahotels Mondim Basto.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *