Lamego, Sociedade

Especialistas em Lamego debatem fenómenos sociais ligados à criança

     A promoção dos direitos da criança e do jovem e a prevenção de danos à sua segurança, saúde, formação, educação e desenvolvimento integral estiveram no centro do debate das Jornadas de Prevenção que a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Lamego organizou no Teatro Ribeiro Conceição.

     Com a presença de cerca de 300 pessoas, na sua maioria representantes de organismos públicos, sobretudo estabelecimentos de ensino, forças policiais e serviços de saúde, este encontro destacou a síndrome de alienação parental, fenómeno frequente no contexto de disputas de custódia da criança que ocorre quando um progenitor tenta afastar o filho do outro, e o bullying, acto de violência física ou psicológica, intencional e repetida, com o objectivo de intimidar ou agredir outro indivíduo ou grupo incapaz de se defender.

     Em simultâneo, as jornadas Actuar por Antecipação também abordaram, em interacção directa com o público, a temática da parentalidade positiva, um comportamento fundado no respeito pelos direitos da criança que visa a satisfação das suas necessidades básicas, através da protecção de riscos e da criação de um ambiente que promova o seu desenvolvimento harmonioso e a sua autonomia.

     Organizado pela CPCJ, em colaboração com a Câmara Municipal de Lamego, o Projectos Escolhas d´Ouro e a Rede Social do Concelho, este espaço de debate constituiu um fórum de partilha de opiniões que permitiu a actualização e a consolidação de conhecimentos sobre alguns dos fenómenos emergentes na sociedade contemporânea. Entre outros especialistas, participou, em representação do Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, Zélia Valoura, que apresentou a comunicação (Com) Vivências (Inter)Etnias.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *