Cultura, Lamego

Edifício setecentista alberga nova Biblioteca Municipal de Lamego

     O Solar Pinheiro de Aragão, edifício histórico construído no final do século XVII, vai albergar a nova Biblioteca Municipal de Lamego, uma instituição vocacionada para servir mais de 28 mil habitantes, mas que neste momento funciona num espaço exíguo situado na rua de Almacave. O processo de criação do novo equipamento é irreversível. O Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Francisco Lopes, acompanhado pelo Vogal Executivo da Comissão Directiva ON2 – Novo Norte, Carlos Duarte, já assinou o contrato de financiamento que garante uma comparticipação comunitária de 80 por cento do valor total da obra. As obras de reabilitação e modernização do Solar Pinheiro de Aragão vão começar até ao final do ano.

     A nova Biblioteca Municipal de Lamego será criada no coração do espaço urbano da cidade, constituindo mais uma acção concertada do plano de regeneração urbana que devolverá aos lamecenses um edifício de elevado valor histórico e patrimonial. Assumindo uma oferta cultural central e polarizadora, a futura infra-estrutura será apetrechada com uma área polivalente para a realização de pequenas conferências e debates, uma secção infantil e outra para adultos, uma zona de recepção/ manutenção de documentos, uma área de trabalho composta por gabinetes e salas de reuniões, um depósito que permitirá a selecção e separação de documentos, entre muitas outras valências.

     Com o objectivo de cumprir com maior eficácia a sua responsabilidade social no apoio ao processo de aprendizagem da leitura e na promoção do livro, a Biblioteca Municipal de Lamego irá, após a conclusão da transferência de instalações, diversificar as suas actividades culturais, criando um programa aliciante e pedagógico que abrangerá diversas áreas: teatro, artes plásticas, exposições, acções de formação, literária, entre outras. Esta nova orientação estratégica será concretizada através do reforço dos recursos humanos afectos à instituição, nomeadamente a colaboração de animadores sociais e professores que se vão juntar aos técnicos superiores da área das bibliotecas. 

     A Câmara Municipal de Lamego, entidade promotora da instituição, pretende criar um espaço aberto ao conhecimento nas suas mais diversas formas e expressões, ao desenvolvimento cultural e à prestação de serviços à comunidade. O público-alvo do novo equipamento é, sobretudo, a população escolar que em Lamego atinge uma expressão considerável. Recorde-se que a rede escolar local abrange todos os níveis de ensino e educação, público e privado.

     A recuperação e adaptação do Solar Pinheiro de Aragão, onde actualmente funciona um centro de dia para idosos (APITIL), a Associação de Municípios do Vale do Douro Sul e o Instituto de Reinserção Social, salvaguardarão a herança arquitectónica e a implantação de uma arquitectura moderna. O investimento total previsto para a criação da nova Biblioteca Municipal de Lamego é de 2.722.928,36 euros, 80 por cento do qual financiado por fundos comunitários, através do QREN. O restante valor é suportado pela Câmara Municipal.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

2 comentários

  1. Lamego esta de parabéns…Esta obra vai engrandecer esta cidade que é uma das cidads com mais historia a nivel nacional…Parabéns

  2. Permita que vos corrija. Primeiro, o Instituto de Reinserção Social foi renomeado há cerca de dois anos como Direcção Geral de Reinserção Social. Segundo, há um ano que as instalações deste serviço deixaram o referido edifício, estando agora situadas no largo da feira.

    Para concluir, faço uma pequena reflexão. A mui nobre cidade de Lamego ficará com certeza honrada com uma biblioteca em tão digno edifício.
    Agora uma lamentação. É pena que o actual e anteriores executivos camarários ignorem as instituições particulares de solidariedade social e o trabalho meritório das associações em benefício das populações.
    Falo com conhecimento de causa, porque sou presidente da direcção de um infantário da cidade e há pouco respeito e consideração por associações de reduzida expressão.

    Lamego, 4 de Agosto de 2010

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *