Cultura, Óbidos

Espectáculo surpreende público na Quinta das Gaeiras – Óbidos

Cerca de um milhar de pessoas esgotou, no passado sábado, o jardim da Casa das Gaeiras para assistir ao primeiro espectáculo do Festival de Ópera de Óbidos, a 9.ª Sinfonia de eethoven.

Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, e a mulher assistiram ao “Hino da União Europeia”, interpretado da Filarmonia das Beiras. Na plateia estiveram ainda Manuela Ferreira Leite, ex-líder do PSD, e Rui Rio, presidente da Câmara Municipal do Porto. Marcaram também presença nomes como Carlos Tavares, Vera Jardim, Joaquim Coimbra, entre outras personalidades da vida política nacional, que assistiram ao magnífico espectáculo, numa noite amena de Verão.

No próximo sábado, 7 de Agosto, o Festival de Ópera de Óbidos regressa, com a conhecida ópera de Gioacchino Rossini, “O Barbeiro de Sevilha”, que conta a história de Fígaro, um barbeiro que faz de tudo na sua cidade: arranja casamentos, ouve confissões, espalha boatos… A ópera acontece na Cerca do Castelo, às 21h30.

Também na Cerca do Castelo terá lugar, pelas 21h30, de 19 de Agosto, a ópera “La Bohème”, de Giacomo Puccini. Traição, mentiras, vaidade, intrigas, loucura. Todos os ingredientes que consagram o género estão em La Bohème…

A terminar com chave de ouro, uma Grande Gala Final, às 22 horas, com o magnífico cenário da Lagoa de Óbidos como pano de fundo, para ouvir a conhecida soprano Elisabete Matos. Serão interpretadas as mais conhecidas árias de óperas como “Carmen”, “Nabucco”, “Tosca”, “Turandot”, entre outras.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, e a mulher assistiram ao “Hino da União Europeia”, interpretado da Filarmonia das Beiras. Na plateia estiveram ainda Manuela Ferreira Leite, ex-líder do PSD, e Rui Rio, presidente da Câmara Municipal do Porto, etc. Certamente todos estes ilustres (Nobres) pagaram também os 20 euros de custo do bilhete. Tiveram direito a lugar marcado nos melhores lugares certamente por terem problemas de audição ou como prémio por Bons serviços políticos prestados. Os menos ilustres (servos da gleba) pagaram mesmo 20 euros senão não entravam, mas a organização do evento teve o cuidado de os separar para bem longe dos Nobres com o fim de não lhes danificar o aparelho auditivo. Eu, um humilde servo da gleba, fico bastante grato á organização do evento a oportunidade única de poder assistir a um concerto em surdina e fico ainda mais grato por saber agora o motivo de terem colocado a gleba a 50 metros do palco até porque não gosto de me misturar com pouco recomendáveis. Peço desculpa á Orquestra e Coros por não os ter aplaudido, mas não consegui ouvir o que tocaram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *