Cultura, Matosinhos

Recepção Oficial do Festarte 2010 – Matosinhos

Eslováquia, Espanha, Hungria, México, República Checa e Argentina fazem-se representar este ano no Festarte. Os grupos foram recebidos esta segunda-feira, dia 26 de Julho, pelo Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

O Dr. Guilherme Pinto deu as boas-vindas a todos os grupos estrangeiros e elogiou os Ranchos Típicos da Amorosa e de S. Mamede de Infesta, co-organizadores do evento.

“Ao longo destes 13 anos, temos recebido aqui as melhores exibições de folclore do mundo. Para nós é muito importante ter-vos aqui. Estamos a atravessar momentos difíceis. Vocês são embaixadores da paz e da alegria”, afirmou o edil.

Presentes na cerimónia de boas-vindas estiveram o Vereador da Cultura, Fernando Rocha, e o Presidente da Federação Portuguesa de Folclore, Fernando Ferreira.

O Festival Internacional de Artes e Tradições Populares de Matosinhos já vai na sua 13ª edição e termina no próximo domingo, dia 1 de Agosto, pelas 15h00, no Parque Basílio Teles.

O Vice-presidente do Festarte e presidente do Rancho Típico de S. Mamede de Infesta, João Sousa, destacou “os laços de amizade” que são criados entre Matosinhos e os grupos estrangeiros, “na terra que os acolhe de braços abertos”. “Espero que levem boas recordações de Matosinhos. Obrigada por partilharem connosco a cultura, os sons, a gastronomia, o artesanato, a música, a dança e a cor dos vossos trajes”, disse João Sousa.

Por sua vez, o Presidente do Festarte, Raul Neves, que também é Presidente do Rancho Típico da Amorosa, salientou o facto de Matosinhos se afirmar “neste rectângulo plantado à beira mar, como uma cidade profundamente enraizada a nível cultural” e congratulou-se pela “aposta da Câmara em rentabilizar a situação geográfica de Matosinhos”. “A Autarquia soube manter viva e dinâmica a cidade para quem nos visita. Num mundo cada vez mais globalizado, são estas as manifestações que fazem a diferença. Queremos demonstrar ao longo dos próximos dias a qualidade da nossa hospitalidade”, concluiu.

A cerimónia culminou com a troca de lembranças entre a Câmara Municipal de Matosinhos e os grupos folclóricos estrangeiros.

Grupos participantes:

Rancho Típico da Amorosa – Leça da Palmeira (Portugal)
O Rancho Típico da Amorosa, que pretende ser um museu vivo dos seus moradores de antanho, foi fundado a 8 de Novembro de 1935. Recebeu nos primeiros anos da sua existência, o conselho e orientação do etnomusicólogo Prof. Armando Leça.
O Rancho Típico da Amorosa, seguindo as recomendações da UNESCO, recolhe, preserva e divulga algumas formas de viver da população leceira.
Muito se tem escrito sobre o grupo. “A herança rural das gentes de Leça, foi a partir de 1935 recolhida e recriada pelo Rancho Típico da Amorosa que, com trajes verdadeiramente antigos e genuínos da segunda metade do século XIX, pernas, braços, corpos e corações despertos canta e dança o folclore maiato” (Hélder Pacheco in “O Grande Porto”).
Além de inúmeras participações em todo o país, o Rancho Típico da Amorosa participou em várias manifestações folclóricas na Europa, Ásia e América Latina, sendo que, em Agosto deste ano, irá participar no Summerfest na Hungria.
O Rancho Típico da Amorosa é sócio fundador da Federação do Folclore Português, Medalha de Mérito Dourada da Câmara Municipal de Matosinhos, Galardão de Mérito Cultural da Junta de Freguesia de Leça da Palmeira, e é uma Instituição de Utilidade Pública.

Rancho Típico de S. Mamede de Infesta (Portugal)

Fundado a 29 de Maio de 1960, é um digno representante dos usos, costumes e folclore do Concelho de Matosinhos, pertencente às antigas Terras da Maia. Realizou pesquisas e recolhas na sua Freguesia, onde faz reviver tradições esquecidas no tempo, nomeadamente os Cantares de Janeiras e os Reis.
Organiza em S. Mamede de Infesta a Quinzena Cultural, que inclui exposições variadas de artesanato, pintura, etc., os Festivais Nacional de Folclore Infantil e Internacional de Folclore.
Possui agrupamento infantil e adulto, teatro e escola de música para instrumentos de tradição popular, nomeadamente bandolim, viola braguesa, violão e cavaquinho, e Grupo de Música Tradicional Popular Portuguesa.
Organiza colóquios e seminários com a participação de personalidades ligadas aos usos e tradições da nossa região, tendo em vista o enriquecimento cultural dos seus componentes.
Participou em inúmeros festivais nacionais e internacionais, do Minho ao Algarve. Efectuou digressões a França, Açores, México e Itália. É filiado no INATEL e é membro efectivo da Federação do Folclore Português.

Instituto El Cimarrón- Labordeboy (Argentina)

O Instituto El Cimarrón nasceu a 17 de Abril de 1976 como escola de folclore e tango.
O grupo que representa a Argentina nesta 13ª edição do Festarte é dirigido pela Professora Catalina Murphy e Omar Fiordelmondo, e conta com mais de 3.500 alunos em todo o país. Os jovens seleccionados para participarem no Festarte 2010 pertencem às províncias de Jujuy e Buenos Aires e os músicos da província de Neuquém.

Agrupacion Folklorica Hunac- Ceel- San Luís Potoso (México)

Do Estado de San Luís Potosi chega-nos em representação deste país a Agrupacion Folklorica Hunac-Ceel. Grupo orientado pelo Professor Hermínio Olvera Ruiz, com objectivos bem marcados, a recuperação e divulgação da sua identidade cultural.
A primeira aparição pública do Hunac-Ceel remonta ao ano de 1963.
A presença nos mais importantes festivais mundiais faz deste grupo um dos embaixadores culturais do México.

Grupo Municipal de Danzas de Fuengirola- Málaga (Espanha)

O Grupo Municipal de Danzas de Fuengirola foi fundado em 1962 pela actual directora Maria Trindad León Quintero.
A actividade folclórica nos primeiros anos da sua existência limitou-se à província de Málaga e só a partir de 1971 se estendeu às restantes províncias de Espanha. A partir de 1973 participou no seu primeiro festival fora de Espanha, com particular destaque para o segundo lugar obtido em Agrigento, Itália, em 2002.

Godollo Folk Ensemble (Hungria)

Desta República do centro da Europa chega-nos o Godollo Folk Ensemble representante de uma cultura popular muito apreciada. É um grupo sério, autêntico pilar na educação dos mais jovens, foi formado em 1992 numa escola local, sendo um dos mais fiéis representantes do folclore Magiar.
A sonoridade deste grupo é apoiada por um grupo de instrumentistas verdadeiramente extraordinários, que são uma mais-valia nos concertos apresentados.

Folk Group Ensemble Lipa- Bratislava (Eslováquia)

Da cidade de Bratislava chega-nos o Folk Grupo Ensemble Lipa, fundado em 1948, e que desde então se tem preocupado com a recreação das tradições do seu país.
O canto e a dança deste grupo são harmonizados com instrumentos tradicionais da região a que pertencem.

Song and Dance Ensemble Dolina- Staré Mestro (República Checa)

O Song and Dance Ensemble Dolina foi fundado em 1956 e está sedeado em Staré Mestro. O grupo tem participado nos mais importantes festivais de folclore no mundo.
Com músicos verdadeiramente virtuosos, vamos à descoberta da magia dos sons únicos do povo boémio, com a sua extraordinária orquestra.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *