Santa Maria da Feira, Sociedade

Três novos empresários agrícolas do Concelho apostam na kiwicultura – Sta. Maria da Feira

Três novos empresários agrícolas do concelho de Santa Maria da Feira vão investir na kiwicultura. São os primeiros a apostar neste negócio, na sequência do plano de promoção de plantações de kiwis no Concelho que a Associação Portuguesa de Kiwicultores (APK) está a desenvolver em parceria com a autarquia feirense. Um deles teve de alugar cinco hectares e meio de terreno no concelho vizinho de Vila Nova de Gaia. Mas há mais interessados em investir neste sector. A falta de terrenos para alugar continua a ser o principal entrave.  

Há vários meses que a Câmara Municipal e a APK estão a desenvolver um trabalho de promoção e divulgação do sector no Concelho, com o objectivo de criar oportunidades de negócio e diminuir a taxa de desemprego e o abandono dos terrenos de cultivo. Através desta parceria, a Autarquia e a APK pretendem aumentar de 20 para 50 hectares a área cultivada com kiwis no Concelho. Só estes três novos investidores feirenses, mais um kiwicultor que vai expandir a sua área de cultivo, totalizam 15 hectares (cinco em Guisande, cinco e meio em Olival – Gaia, dois em Souto e dois e meio em São João de Ver). 

“Se, por um lado, lamento que os primeiros terrenos tenham sido alugados às portas do concelho da Feira, mas em freguesias do concelho de Gaia, por outro, fico muito satisfeito por se tratar de um investidor feirense”, refere Celestino Portela, vereador que tutela a pasta do Desenvolvimento Económico. O autarca reitera o apelo aos proprietários de terrenos abandonados: “aqueles que não quiserem investir, que aluguem os seus terrenos para que outros o possam cultivar”. 

Celestino Portela recorda que a kiwicultura “não é a árvores das patacas, mas é uma oportunidade de negócio que, de forma gradual, poderá ajudar a construir um concelho mais sustentável, quer a nível económico, quer ambiental”. 

 “Se temos boas condições, devemos aproveitá-las. “Há mercado, há condições para produzir kiwi e há uma associação sediada em Santa Maria da Feira que apoia a comercialização e a distribuição do produto”, lembra o vereador.  

 A APK apresenta a kiwicultura como “uma actividade rentável e um sector organizado, exportador, dinâmico e inovador”, sublinhando que “existe um défice de produção na Península Ibérica e uma elevada procura”. Segundo dados desta associação, “a produção nacional de kiwis é de 14 mil toneladas e a produção espanhola 10 mil, mas o consumo ibérico ronda as 135 mil toneladas”.  

Para mais informações, os interessados poderão contactar a APK, através do tlm. 912 593 825 ou e-mail apk@apk.com.pt. Poderão ainda consultar o site www.apk.com.pt.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *