Santo Tirso, Sociedade

Dias 31 de Julho e 1 de Agosto, Santo Tirso volta a ser uma “vila dos anos 50”

É a segunda edição de uma iniciativa que reúne cerca de 250 pessoas vestidas a rigor e que pretende recuperar tradições e estilos dos anos 50 do século passado através de um desfile que decorre em Santo Tirso no próximo fim-de-semana. Gincanas de carros e bicicletas de época, a “Grande Noite de Baile” na Casa de Chá, exposições, cinema e animação com artes circenses fazem parte de um programa que pretende recrear todo o espírito vivido (na então “Vila de Santo Tirso”) na década de 50.
 
Tal como refere, Castro Fernandes, o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, “esta iniciativa tem por objectivo relembrar a Vila de Santo Tirso nos anos 50, fazendo-o sob a perspectiva do entretenimento, dando a todos os munícipes a oportunidade de, descontraidamente, recordarem, reverem e reviverem um tempo que faz parte da história dos tirsenses, dos nossos avós”.
 
O programa de entretenimento arranca no sábado, às 21h00, com o desfile do Grupo de Bombos e da Fanfarra dos Bombeiros Tirsenses (a começar no coreto na Praça Conde S. Bento onde farão uma primeira parte, e desfilam até ao coreto da Praça D. Maria II, onde farão a segunda parte)
 
Tanto no sábado como no domingo, pelas 22h00, vão decorrer sessões de cinema ao ar livre, na Praça Conde S. Bento, onde podem se vistos “Cidade de Santo Tirso no Século XX” e “Tempos Modernos”, um filme de Charlie Chaplin. À mesma hora, no Parque D. Maria II, estreia o espectáculo “Arco-Íris”. A noite de sábado, a partir das 23h30, será também dedicada à música e à dança, com a “Grande Noite de Baile” na Casa de Chá. Na Praça Coronel Baptista Coelho, à mesma hora, tem lugar uma gincana de bicicletas antigas.
 
Várias festas vão animando diferentes pontos da cidade. É o caso do Clube Tirsense, assim como muitos espaços comerciais que, excepcionalmente, vão abrir as suas portas entre as 00h30 e as 02h00, para momentos de festa, com decorações a preceito, sempre a obedecer aos tradicionais anos 50.
 
A agricultura, a indústria e o futebol são o tema de algumas exposições permanentes que pretendem também ilustrar o lado cultural dos tempos mais antigos.
 
No domingo, dia 1 de Agosto, os anos 50 continuam a ser o mote da festa e, pelas 14h00, a abertura é assinalada com bombeiros, ranchos e grupos de teatro, a desfilarem e animarem as ruas da cidade. Esperam-se cerca de 250 pessoas vestidas e trajadas a rigor, carros e personagens, que vão recriar o ambiente que se vivia naquele tempo.
 
No domingo, decorre também uma feira anual, na Praça Conde S. Bento, dedicada à agricultura e aos Vinhos Verdes, que tanto marcam e identificam o Concelho de Santo Tirso. No Parque D. Maria II, a partir das 18h00, há uma gincana de automóveis, exactamente como nos anos 50, seguindo-se um desfile pelas principais artérias da cidade.
 
O programa para a noite de domingo também é completo. A partir das 21h00 haverá lugar para actividades circenses, animação pelo grupo Ruídos, dança cigana e artes de fogo. Às 22h00, sobe ao palco o espectáculo “Arco-Íris”, junto à Casa de Chá. É aqui, no Parque D. Maria II, que, por volta das 23h30 se encerrará a iniciativa com um espectáculo de fogo-de-artifício.
 
São, portanto, dois dias para reavivar as memórias e recriar o espírito e as tradições dos anos 50 do século passado.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *