Economia, Póvoa de Lanhoso

Investimentos na Póvoa de Lanhoso

O Município da Póvoa de Lanhoso tem aprovados contratos de financiamento e Planos de Acção, ao nível da ON2 do QREN, para investimentos nas áreas do Desporto, da Cultura, do Património e do Urbanismo, que envolvem um valor superior a 6 milhões 700 mil euros.Os Pavilhões Desportivos de Monsul e da Vila, o Polidesportivo do Pontido, a Biblioteca Municipal, o Arquivo Municipal e a Conservação, Valorização e Animação do Castelo de Lanhoso são candidaturas que envolvem um investimento na ordem dos 4 milhões 408 mil euros e que têm financiamento de 80%, suportando a Câmara Municipal o restante valor.A aguardar a assinatura dos respectivos contratos de financiamento, o Fórum Municipal e a intervenção na Avenida 25 de Abril, inseridos na Regeneração Urbana, são candidaturas aprovadas no âmbito do Plano de Acção, que envolvem um investimento total de perto de 2 milhões 300 mil euros, comparticipados em 80%.“Apesar das dificuldades financeiras, temos de aproveitar estes financiamentos, pois, de outra forma, não podemos construir estes importantes equipamentos”, refere o Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Manuel Baptista, a respeito destes investimentos.
Investimentos diversificados. Os investimentos que se prevêem abrangem áreas diversas.   Na área do Desporto, no que se refere à construção dos Pavilhões Desportivos na Vila (na Rua António Francês) e em Monsul (junto ao Centro Educativo do Cávado), o investimento total é de 1 milhão 354 mil euros. Quanto ao Polidesportivo do Pontido, com piso sintético, o investimento é de 95 mil euros.Na área da Cultura e Património, no caso da Biblioteca Municipal, o investimento total é de 1 milhão 860 mil euros, sendo que a Câmara Municipal comparticipa 20 por cento deste valor. No que se refere ao Arquivo Municipal, o investimento total é de 691 mil euros, sendo que também aí a Câmara Municipal suporta 20 por cento deste valor. O investimento relacionado com o Castelo de Lanhoso, na ordem dos 408 mil euros, suportando a edilidade 20 por cento deste valor, diz respeito à intervenção na Torre de Menagem do Castelo, à requalificação do interior da Torre, à iluminação do Castelo e à animação (conjunto de espectáculos realizados ou a realizar no Castelo entre 2010 e 2012).No capítulo do Urbanismo, de referir que a candidatura da Regeneração Urbana envolve a construção do Fórum Municipal, a criação do Jardim Professor Gonçalo Sampaio (já executado) e a intervenção na Avenida 25 de Abril. No caso do Fórum Municipal, o investimento total é de 1 milhão 947 mil euros. Aquele equipamento, a construir no coração da Vila, vai dispor de espaço associativo, teatro com cerca de 500 lugares, três salas de dimensão ajustável e Loja do Cidadão e integrará ainda a Biblioteca e Arquivo Municipal. No que se refere à intervenção na Avenida 25 de Abril, o investimento total é de 352 mil euros. Os trabalhos dizem respeito à continuação da tipologia de intervenção urbana que realizada entre a Rotunda de Galegos e a Rotunda dos 700 Anos do Foral. Estas são candidaturas aprovadas no âmbito do Plano de Acção, prevendo-se que sejam comparticipadas também a 80%.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *