Cultura, Oliveira de Azeméis, Sociedade

Hermínio Loureiro anuncia plano de apoio às bandas de música do concelho – Oliveira de Azeméis

Até ao final de 2010 a Câmara de Oliveira de Azeméis vai definir, para os próximos anos, um plano de acção para as bandas do concelho ao nível da programação cultural, instalações, instrumentos e formação musical, anunciou o presidente da autarquia.
Hermínio Loureiro, acompanhado da vereadora da cultura, Gracinda Leal, visitou as sedes de quatro das seis filarmónicas existentes no concelho num périplo destinado a apurar quais «as suas dificuldades, os problemas e as ambições para o futuro».
«Em termos culturais as bandas de música são pilares estratégicos para a autarquia», afirmou o autarca, justificando o compromisso do município na elaboração de um plano de acção até Dezembro deste ano que passará por questões como a «programação cultural», a «política de transportes» e a melhoria das «infra-estruturas físicas».
Segundo Hermínio Loureiro, o plano será articulado com as juntas de freguesia na tentativa de ser encontradas «as melhores soluções».
A todos os dirigentes o autarca anunciou o pagamento, esta semana, dos subsídios à formação musical relativos ao ano 2008/2009 e a «abertura do apoio à formação para 2009/2010».
«A formação musical é fundamental para a sustentabilidade das bandas de música e para a ocupação dos jovens contribuindo para que sejam, no futuro, os protagonistas das bandas», afirma Hemínio Loureiro, reforçando «o orgulho que o município tem nas seis bandas de música do concelho».
No que se refere às grandes carências, Hermínio Loureiro sublinha que são «diversas» destacando, em alguns casos, «dificuldades ao nível das infra-estruturas físicas que têm a ver com os espaços de ensaio» e, noutras situações, ligadas aos instrumentos e à formação musical.
«Encontrei dirigentes muito responsáveis e disponíveis para, em conjunto, procurarem resolver os problemas», assegura o autarca, anunciando que, noutra oportunidade, serão visitadas as bandas de música do Pinheiro da Bemposta e de Cucujães.
A Banda musical S. Martinho de Fajões, instalada num edifício oferecido em 1952, foi a primeira instituição visitada por Hermínio Loureiro que foi sensibilizado para a falta de instrumentos e para a necessidade da colectividade ser apoiada numa altura em que se iniciaram as obras de recuperação do interior do edifício, um investimento de 77 mil euros, comparticipados em 46 mil euros pela Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM).
Já em Carregosa, o autarca ouviu atentamente as preocupações dos dirigentes da banda local que tem promovido o nome da freguesia e do concelho no estrangeiro.
Recentemente, em Maio, a colectividade participou no «Certame de bandas de música 2010» realizado em Ponteledesma, Boqueixón, em Espanha. A 31 de Julho a banda actuará na Casa da Música, no Porto.
Na banda de música de S. Tiago de Riba-Ul o principal problema é a exiguidade das instalações. «A qualidade artística, a história e o prestígio não são compatíveis com as actuais instalações», reconheceu Hermínio Loureiro considerando que «ninguém tem dúvidas do património cultural que a banda tem para o concelho».
Em Loureiro, na sede da banda local o presidente da Câmara renovou o orgulho que tem nas bandas do município e disse que a autarquia apoiará a colectividade «no que for possível e dentro das suas competências e das circunstâncias económico-financeiras».

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *