Sociedade, Torres Vedras

Projecto Romale dá a conhecer artes de tradição cigana em Torres Vedras

A 4.ª edição do Romale – um projecto dedicado às artes de tradição cigana – está a ser levado a cabo até 24 de Julho.

Recorde-se que este projecto teve a sua génese na constatação empírica da pouca visibilidade da cultura cigana em Torres Vedras, não obstante existir um número significativo de elementos de etnia cigana nesta cidade desde há longos anos.

Este projecto mantém como objectivos principais: possibilitar aos torrienses uma experiência criativa a partir dos elementos da cultura tradicional cigana; incentivar os jovens da comunidade cigana a desenvolver a sua criatividade musical como forma de prazer e auto-estima; agregar jovens e adultos de diferentes estratos sociais e culturais em torno de um projecto artístico; contribuir para a divulgação das artes tradicionais da cultura cigana; e estabelecer laços entre as tradições ciganas da Europa do Sul e da Europa do Centro num espírito de partilha e de hetero-conhecimento.

Actualmente, no âmbito do Romale, está a decorrer uma residência artística nos (Es) Paços Criativos (situados junto à Praça do Município de Torres Vedras), em que são explorados, de forma intensiva, aspectos diversificados das artes ciganas, como danças, músicas e canções, envolvidas por algum trabalho de encenação.

Já no dia 24 de Julho, a partir das 15h, na Praça do Município de Torres Vedras, serão realizados três workshops: um de canto (dirigido por Tomas Brazda), outro de percussão (pelos gémeos Giovanni e Martinelli) e ainda um outro de flamenco (com o grupo “Las Araquerar”).

O resultado final destes workshops e da residência artística será apresentado também no dia 24 de Julho, pelas 21h30, naquele último local, mediante o espectáculo A Festa.

Ainda nesse dia, pelas 18h30, terá lugar nas instalações da Cooperativa de Comunicação e Cultura, em Torres Vedras, uma conversa em roda sobre os caminhos da vida cigana na actualidade – Na dzal dromeha te dzal te a droma hine bange (Não podemos caminhar a direito quando o caminho tem curvas).

O Romale é dirigido pelo checo Peter Serge Butko (director de teatro) que conta com o apoio do músico também checo Tomas Brazda. Este projecto tem a parceria da Câmara Municipal de Torres Vedras, para além de contribuições da Cooperativa de Comunicação e Cultura, da Escola Básica Integrada Padre Vítor Melícias, da Casa Ruim e do Bar do Gil.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *