Cultura, Palmela

FIAR XI – Festival Internacional de Artes de Rua – Palmela

Artistas locais, nacionais e internacionais, movimento associativo e comunidade unem-se, por estes dias, em Palmela, na preparação daquele que será o FIAR XI. As ruelas, os largos e os jardins do Centro Histórico de Palmela são palco, mas também, fonte de inspiração para as intervenções artísticas que integram o programa do Festival Internacional de Artes de Rua. Estreias, criações em residência, co-produções e parcerias são garantia de um fim-de-semana único, para assistir e participar no cruzamento de expressões artísticas, de culturas e de ideias.
 
O FIAR – Centro de Artes de Rua e a Câmara Municipal de Palmela, em parceria com o Teatro O Bando, organizam o FIAR XI, inserido no Programa de Recuperação e Dinamização do Centro Histórico de Palmela. “I” de Jean Daniel Fricker (França), “Pedestrian Zone” de Branko Potocan (Eslovénia), “Les Deux Fridas” da Companhia Aïe Sandunga (Bélgica), “We Meet in Paradise” do Theatre Fragile (Alemanha), “Melte” de Rita Teodoro e “Casa Abrigo” dos Circolando são alguns dos principais espectáculos que será possível descobrir nesta edição do Festival.
 
O incentivo à criação e à participação da comunidade local são, desde sempre, tónicas marcantes da filosofia do festival, que apresenta, em estreia, “Trio” de Shopie Leso e Nicolas Ardault (criação primeira fase online; segunda fase – residência em Palmela, com a participação de Flávio Santos da APPACDM, portador de Síndroma de Down), “At Once”, com coreografia de Deborah Hay (co-produção Teatro Maria Matos e FIAR), “Canja de Mel” pelo Grupo de Teatro Comunitário As Avózinhas, “Avós” da Ainhoa Vidal (criação em residência com a participação dos Lares e Centros de Dia do concelho), “Estórias de Engraxar” de Graça Ochoa, Manuela Ferreira, Patrícia Costa e Tiago Porteiro (criação em residência), “A Saboaria” de Carlos Curto (criação em residência), “A Rulote” de Nuno Nunes (criação em residência com o Grupo Coral do Bairro Alentejano) e a fanfarra FANFIAR, dirigida por Alberto Carvalhal (projecto dedicado à formação artística de jovens músicos de Palmela.
 
“QB” de Helena Elias”, “Trilhos Palavreados” pelo colectivo BU, música pela DJ Marta Gonzalez e pelos “Mudo as Maria”, desfile de gigantes pelo CAJ da APPACDM, instalações e ateliers de poesia são mais alguns dos pontos de interesse do FIAR XI,
 
“PINO DO VERÃO” NA ENCOSTA DO CASTELO
 
No dia 30 de Julho, às 22 horas, Palmela volta a celebrar o “Pino do Verão”. Instalado no miradouro do Castelo, com vista para a Arrábida, o público terá oportunidade de assistir à acção que se desenrola na encosta do Castelo. Bandas filarmónicas, coros, associações locais, actores e cantores líricos – num total de várias centenas de participantes – participam neste evento comunitário de grande impacto cénico e carácter sazonal, que alia teatro, canto e música à poesia de Eugénio de Andrade. João Brites é responsável pela dramaturgia, encenação e espaço cénico do espectáculo, e Jorge Salgueiro assume a composição e direcção musical.
 
“CIRCUNDAR” – FORMAÇÃO EM CIRCO CONTEMPORÂNEO ANTECEDE FESTIVAL
 
Entre 28 e 30 de Julho, o FIAR – Centro de Artes de Rua, em parceria com o Departamento de Artes Cénicas da Universidade de Évora promovem o projecto “Circundar 2010” – Curso de Formação em Circo Contemporâneo. Jean Daniel Fricker é o responsável pelo Módulo 1, dedicado à dança e ao malabarismo, e Branko Potocan terá a seu cargo o Módulo 2, sob os temas dança, teatro físico e corda vertical. O resultado final do curso será apresentado ao público no dia 30, às 18 horas, no Cine-Teatro S. João, a anteceder a abertura oficial do FIAR XI. Informação e inscrições no FIAR – Centro de Artes de Rua, através dos contactos fiar.producao@gmail.com, telm. 939345113 ou www.fiarpalmela.com.
 
BILHETEIRA
 
O cartaz FIAR integra espectáculos pagos e de entrada livre. O público poderá adquirir bilhetes individuais nas bilheteiras presentes em cada um dos locais dos espectáculos pagos (disponíveis duas horas antes do início da sessão) ou optar pelo bilhete único, no valor de 10 euros.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *