Economia, Oliveira de Azeméis

Comissão de Coordenação do Norte financia projectos culturais do município em 400 mil euros – Oliveira de Azeméis

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N) aprovou o financiamento do projecto «Bibliomóvel», um serviço de leitura itinerante que a Câmara de Oliveira de Azeméis quer colocar ao serviço da população rural do concelho, com maior dificuldade no acesso à leitura e à informação.
O projecto, apoiado em 75 mil euros pelo Programa Operacional do Norte (ON.2), pretende, através de uma carrinha móvel, levar a leitura a zonas rurais e com baixa densidade populacional e ainda a grupos com necessidades especiais.
O contrato de financiamento foi assinado pelo presidente da autarquia, Hermínio Loureiro, em sessão realizada na Fundação de Serralves onde foi assegurado ainda o apoio financeiro de 251 mil euros para equipamento do arquivo municipal.
O projecto «Bibliomóvel» fornecerá serviços de leitura aos habitantes mais isolados do concelho ou com poucos recursos procurando combater a iliteracia, criar o hábito e o prazer da leitura, da aprendizagem e da utilização das bibliotecas.
O «Bibliomóvel» funcionará em articulação com a biblioteca municipal Ferreira de Castro (BMFC) promovendo acções e eventos em zonas periféricas onde ainda não existem infra-estruturas de leitura pública. Outro objectivo é articular a biblioteca com as colectividades e associações de solidariedade social levando o livro a casa de quem está impossibilitado de se deslocar à BMFC por razões de mobilidade ou distância.
A dinamização do «Bibliomóvel» passa ainda pela articulação com programas já existentes na área da acção social: Centro local de apoio ao imigrante, projectos Solis, Re(Agir) e (Re)Aprender, instituições de solidariedade social e Centros de Dia.
A autarquia viu aprovada uma outra candidatura relacionada com o arquivo municipal, no valor de 334 mil euros. O financiamento tem a ver com a aquisição de mobiliário e equipamento relacionado com digitalização, soluções informáticas, preservação, restauro de documentos e controlo ambiental.
Os protocolos foram assinados na Fundação de Serralves, na presença de Carlos Laje, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte e da Comissão Directiva do ON.2 e ainda de Carlos Duarte, gestor do Programa Operacional do Norte.
Os documentos rubricados por Hermínio Loureiro integram o lote de um total de 90 candidaturas aprovadas nos sectores da cultura e património da região norte.
O investimento global dos projectos atinge 56 milhões de euros, dos quais a maior parte (30,4 milhões) destina-se à construção de raiz, ampliação e equipamento da rede de bibliotecas e arquivos municipais e ainda à implementação de bibliotecas itinerantes em localidades de fraca densidade populacional, envolvendo 34 concelhos.
Os investimentos financiados, a concretizar-se até 2012, destinam-se a «desenvolver e qualificar a oferta de bens, serviços e actividades culturais e patrimoniais da Região do Norte tendo em vista a sua valorização social, económica, turística e cultural».

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *