Cultura, Reguengos de Monsaraz

Reguengos de Monsaraz participa no Festival Sete Sóis Sete Luas

O Município de Reguengos de Monsaraz integra o Festival Sete Sóis Sete Luas, promovido por uma rede cultural de 30 cidades de 10 países do Mediterrâneo e do mundo lusófono (Brasil, Cabo Verde, Croácia, Espanha, França, Grécia, Israel, Itália, Marrocos e Portugal). A sua programação incide no âmbito da música popular contemporânea e das artes plásticas, com a participação de grandes figuras da cultura mediterrânica e do mundo lusófono, e tem como Presidentes Honorários os Prémios Nobel Dario Fo e José Saramago, que será homenageado na sua terra natal. 

O Festival Sete Sóis Sete Luas terá quatro iniciativas no concelho de Reguengos de Monsaraz. Hoje será inaugurada no Festival Monsaraz Museu Aberto a exposição de César Molina, que vai estar patente na vila medieval de Monsaraz até ao dia 25 de Julho. César Molina “Culatas” apresenta uma instalação ao ar livre com cerca de 50 grandes esculturas de animais, realizadas a partir de materiais de reciclagem. Nascido em Granada (Espanha), o autor utiliza o metal como matéria-prima com o objectivo de interpretar a realidade de uma maneira lúdica e criativa, sem esquecer a influência do elemento social em cada uma das suas criações. A criatividade artística e a sensibilidade para o meio ambiente oferecem a César Molina a oportunidade de realizar obras artísticas (como quadros, murais ou estátuas) com a utilização de materiais de reciclagem.  

No dia 18 de Julho, o Monsaraz Museu Aberto recebe a actuação do grupo de música Folk Korrontzi. Este espectáculo, que vai decorrer pelas 22h na Praça de Armas do Castelo de Monsaraz, está igualmente integrado no Festival Sete Sóis Sete Luas. Korrontzi é um jovem grupo revelação da música do Pais Basco que descobriu a antiga tradição do “trikitilari” (intérprete de acordeão diatónico chamado “Korrontzi”), que costumava chegar todos os domingos à praça principal da cidade de Munguia (Vizcaya), em cima de um burro. Este músico transmitia alegria às pessoas que saíam da missa das 11 horas de domingo. O grupo quer assim homenagear a cultura popular basca e ao mesmo tempo estar atento às influencias de todo o mundo, proporcionando um concerto cheio de energia e de alegria.  

A Exporeg – 18ª Exposição de Actividades Económicas também vai receber um espectáculo do Festival Sete Sóis Sete Luas. Teté e Sara Alinho actuam no dia 15 de Agosto no Parque de Feiras e Exposições de Reguengos de Monsaraz onde vão interpretar os ritmos característicos das ilhas de Cabo Verde (funaná, mornas e coladeiras). As artistas vão apresentar o seu novo trabalho discográfico “Gerassons”, inspirado na confrontação entre duas gerações musicais e no original diálogo em palco de uma mãe (Teté) com a sua filha (Sara). 

O último espectáculo do Festival Sete Sóis Sete Luas decorre no dia 21 de Agosto em S. Pedro do Corval, integrado na Semana da Juventude. Em palco vai estar a espanhola Maria del Mar, uma das cantoras de maior talento do novo flamenco da cidade de Cádiz. Durante seis meses fez parte da companhia de Joaquín Cortés, dando concertos em todo o mundo, e logo a seguir entra na companhia de Paco Peña, colaborando com grandes figuras do flamenco como António Canales, Cármen Cortés, Juan Villar e Rafael Aguilar.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *