Mação, Sociedade

17.ª Feira Mostra do Concelho de Mação

 Três dias de festa, muita música e animação. Foi assim a 17.ª Feira Mostra do Concelho, um evento da Câmara Municipal de Mação que recebeu cerca de 18 mil visitantes no passado fim-de-semana.
Os objectivos da Feira Mostra fora, uma vez mais, largamente alcançados e a Autarquia promoveu da melhor forma o Concelho a nível regional e nacional, nas suas vertentes culturais, económicas e sociais, dando a conhecer o seu Artesanato, a sua Gastronomia e as suas Actividades Económicas. Por conseguinte, quem veio a Mação entre 2 e 4 de Julho pôde apreciar aquilo que o Concelho tem de melhor para oferecer, numa iniciativa pensada e concebida de forma a atingir públicos de todas as faixas etárias.
 
Na inauguração do certame, o Presidente da Câmara Municipal de Mação, Saldanha Rocha, contou com a presença do Secretário de Estado da Adminsitração Local, José Junqueiro, e afirmou perante os presentes – Presidentes de Junta de Freguesia, os deputados Vasco Cunha e Carina Oliveira e representantes de várias entidades concelhias e do Distrito – que, “para além da inauguração da Feira Mostra, hoje é um dia particularmente feliz para Mação, pelo facto de termos conseguido transpor a barreira do Pinhal interior Sul para o Médio Tejo, com a avotação unânime na Assembleia da República. Portanto, hoje é uma festa dupla”.
Depois de uma volta de comboio turístico pela Vila, da visita a todos os stands da Feira e do Museu, o Secretário de Estado afirmou estar “muito grato por me ter convidado para vir a Mação num dia especial. Quando encontro aqui pessoas de fora, significa que vale a pena vir cá. Porque há aqui gente de muito lado, de vários pontos do País, o que quer dizer que vir a Mação compensa. E a mim, pessoalmente, também me compensou, porque eu passo, regra geral, ao aldo e é a primeira vez que estou a visitar Mação, demoradamente, e a ter contacto com a realidade que são, de facto, coisas únicas. Daí que, Sr. Presidente, lhe dê os meus parabéns pela forma como todo o Concelho está estruturado e infra-estruturado: os equipamentos que existem aqui, as oportunidades criadas às pessoas, as diversas instituições, as escolas e as actividades que aqui se realizam. E é disso que o País precisa”.
José Junqueiro realçou ainda a “muita juventude que encontrei aqui já em pleno trabalho, com iniciativas de micro-emprego e de grande autonomia e, portanto, esta é uma oportunidade que nós devemos preservar, que devemos continuar, para que as pessoas tenham a sua oportunidade também de negócio”.
Refira-se que, nos três dias de festa, subiram ao palco da Feira Mostra nomes bem conhecidos da música portuguesa: D’Zrt, Deolonda e José Cid.Também os grupos concelhios marcaram presença e animaram o recinto ao início da noite: Grupo de Cantares de Amêndoa, Grupo de Cantares “Os Maçaenses”, Grupo de Cantares da Serra e Filarmónica União Maçaense (arruada de inauguração).
 
Também a noite de quinta-feira, 1 de Julho, trouxe novidades e foi de grande animação para os mais jovens. O Movimento Alternativo Rock esteve em Mação a marcar a Pré-Abertura da Feira Mostra, com as bandas A*L*F* (composta pelos irmãos Morgado, de Penhascoso; Bernas, de Mação; e André Bispo, de Abrantes) e Blá Blá Blá (Esposende).
Esta foi uma interessante noite de música alternativa cantada em português, no palco da Feira Mostra.
 
Ao nível da gastronomia, os visitantes puderam saborear os pratos tradicionais do Concelho nos seis espaços de restauração dinamizados por Associações concelhias: Centro Social S. João Baptista, de Carvoeiro; Liga Regional de Melhoramento de Ortiga; Centro de Dia e Casa de Idosos de S. José das Matas; Associação de Melhoramentos de Monte Penedo, Ribeira de Boas Eiras e Espinheiro; Associação Desportiva e Recreativa de Chão de Lopes; e a Freguesia de Aboboreira (espaço resultante do empenho do Centro de Dia, Junta de Freguesia, Associação Cultural Recreativa Aboboreira, Associação Recreativa Cultural Chão de Codes e Associação Eventos Melhoramentos Casalinho).
 
À semelhança do ano anterior, a Feira do Livro voltou a ser um enorme sucesso, com um assinalável volume de vendas e com a apresentação do mais recente livro de Francisco Moita Flores, “Mataram o Sidónio”. Agora a 12.ª Feira do Livro prossegue até dia 12 de Julho, na Biblioteca Municipal de Mação, com horário de funcionamento entre as 9h e as 20h.
 
Integrado no programa da Feira Mostra esteve também o 1.º Seminário de Apicultura do Pinhal, promovido pela Melbandos – Cooperativa de Apicultores do Concelho de Mação. Contou com um painel muito interessante que falou para uma plateia reduzida mas muito interessada.
Saldanha Rocha, Presidente do Município de Mação referiu o revés que a apicultura sofreu com os incêndios de 2003 mas no esforço que tem sido desenvolvido e no voltar a acreditar dos apicultores. Referiu a criação da Melbandos e a construção da Central Meleira como passo certos e decisivos para esta fileira, uma das mais importantes do Concelho. Acrescentou que têm chegado pedidos de fornecimento de dezenas de toneladas de mel e perspectiva-se a construção de uma nova central.
Foram abordados temas relacionados com a criação de abelhas, desdobramento de colónias, patologia apícola, unidades de extracção de mel e valorização dos produtos de apicultura, que incluiu uma prova de mel.
 
Lotação esgotada durante os três dias teve o Champimóvel, o simulador da Fundação Champalimaud. Miúdos e graúdos embarcaram numa interessante e empolgante viagem interactiva em 3D ao interior do corpo humano. Conduzido pelo Champi, o público é convidado a conhecer os problemas mais relevantes e mais contemporâneos da ciência médica.
 
Destaque ainda para as actividades desportivas: Canoagem (parceria CMM/Associação “Os Amigos da Estação de Ortiga”), BTT (CMM/Associação Recreativa e Cultural de Chão de Codes), Futebol de 5 Intraconcelhio (CMM/Centro Recreativo e Cultural de Queixoperra, com a acolaboração das Juntas de Freguesia) e Passeio Pedestre “Um Passeio pela Vida” (CMM/Núcleo Concelhio da Liga Portuguesa Contra o Cancro).
 
As Marchas Populares, levadas a cabo pelo Grupo Cultural “Os Maçaenses”, animaram a tarde de domingo com os desfiles de crianças, jovens e adultos das Freguesias de Mação, Amêndoa e Penhascoso (Queixoperra).
 
Para além do cartaz musical e da gastronomia, a Câmara Municipal de Mação apostou num forte e diversificado programa de actividades para todas as faixas etárias, que reuniu cerca de oito centenas de participantes.
 
O comboio turístico voltou a dar as suas voltinhas por Mação, dando a conhecer a Vila aos seus visitantes e transportando-os para o recinto da Feira.
 
A 17.ª Feira Mostra encerrou, com habitualmente, com um interessante espectáculo de fogo-de-artifício.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *