Oliveira de Azeméis, Sociedade

Autarquia transforma escola do início do século XX em equipamento sócio-cultural – Oliveira de Azeméis

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis vai proceder à requalificação da antiga escola primária Soares Basto e transformá-la num equipamento sócio cultural, um investimento de 200 mil euros que irá beneficiar os dois mil habitantes da freguesia de Palmaz.
O projecto de recuperação – apresentado esta sexta-feira pela autarquia – resulta de uma candidatura da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria (ADRITEM) ao Programa PRODER e será comparticipado em 90 mil euros pelo município.
O edifício – onde funcionou a primeira escola de artes e ofícios de Oliveira de Azeméis – vai acolher no futuro diferentes espaços nos quais se pretende desenvolver actividades abertas à comunidade, em especial viradas para a população mais idosa, combatendo o isolamento social e respondendo às suas necessidades.
«A intenção é recuperar, requalificar e rentabilizar este espaço criando condições para dar respostas às necessidades que a população mais idosa sente hoje, sem esquecer a função multi-geracional do equipamento», afirmou o presidente da autarquia.
«Face ao envelhecimento da população da freguesia é importante atenuar as suas consequências através de políticas sociais para que as pessoas tenham outro tipo de ocupação e mais e melhor qualidade de vida», explicou.
O edifício apostará em valências na área da actividade física, do desporto e da ocupação dos tempos livres sem perder de vista a vertente histórica do equipamento que formou várias gerações e a preservação da cultura local.
«Este investimento, executado em parceria com a Comissão de Melhoramentos de Palmaz e a Junta de Freguesia, é mais um contributo para melhorar a qualidade de vida da população da freguesia preservando-se, ao mesmo tempo, um espaço público com valor cultural e patrimonial», disse Hermínio Loureiro.
A requalificação do imóvel irá travar o actual estado de degradação dotando a freguesia de um novo espaço para fins sócio culturais e de lazer permitindo a partilha de experiências entre gerações e funcionando como um pólo dinamizador de actividades lúdicas, formativas e científicas.
A remodelação do imóvel envolve, no piso inferior, a criação de um espaço polivalente, uma área digital, bar, espaços de apoio e de leitura e instalações sanitárias adaptadas para pessoas com mobilidade condicionada. O piso superior será dotado de uma sala polivalente.
Ao nível do exterior o projecto de arquitectura tem, também, preocupações ao nível das pessoas portadoras de deficiência através da regularização do piso, criação de uma rampa de acesso á entrada principal e elevador.
Segundo Hermínio Loureiro «o edifício terá uma preocupação especial com as pessoas de mobilidade reduzida já que serão derrubadas as barreiras físicas hoje existentes tendo em vista a integração plena de todas as pessoas».
A antiga escola primária Soares Basto foi mandada construir por Bento Carqueja com o dinheiro deixado em testamento por Soares Basto sendo «um espaço com muita história, uma traça arquitectónica única e ligada à história da freguesia e do município».
O ensino chegou à freguesia de Palmaz na primeira década do século XX.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *