Marco de Canaveses, Sociedade

Passeio Marco Sénior 2010 – Marco de Canaveses

No âmbito da Política de Acção Social promovida pela Câmara Municipal do Marco de Canaveses, realizou-se ontem, 30 de Junho, o Passeio Marco Sénior 2010. Esta edição levou mais de 1240 idosos das Freguesias do Concelho do Marco de Canaveses à Cidade de Guimarães, acompanhados por Manuel Moreira, Presidente da Câmara Municipal, e pelas Vereadoras Gorete Monteiro e Carla Babo. 

O programa da visita início com uma Missa Campal no Santuário da Nossa Senhora do Carmo da Penha, na Montanha da Penha. Depois de um almoço no Parque de Merendas, seguiu-se uma visita ao Centro Histórico de Guimarães. E apesar do intenso calor que se fazia sentir, os nossos maiores não se fizeram rogados, e imbuídos de um espírito de resistência, calcorrearam o Campo de São Mamede, e tomaram o Castelo que dá nome ao “Berço da Nação”.  

Ultrapassada a refrega com as escadarias de granito impermeáveis ao tempo e após a subida à Torre do Castelo, seguiu-se o merecido lanche servido num ambiente de alegria e boa disposição contagiante, onde não faltou a animação, promovida pelas Voluntárias da Fundação de Santo António, e “o pé de dança” que teve como impulsionador o próprio Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses. 

Em jeito de balanço, e perante mais de um milhar de idosos marcoenses, Manuel Moreira elogiou o empenho de todos os colaboradores e funcionários da Câmara Municipal que trabalharam afincadamente na organização do Passeio Marco Sénior 2010. De seguida, salientou a importância de mais uma Edição do Passeio Marco Sénior, “que apesar dos constrangimentos financeiros da autarquia continuará a prioritária, pois este tipo de iniciativa é fundamental para combater a exclusão dos nossos maiores”. Registe-se também que foram às centenas os idosos que, ao longo do dia, e de forma terna e com cumprimentos humildes, agradeceram ao Presidente da Câmara Municipal pela realização do Marco Sénior 2010. 

Manuel Moreira lembrou ainda “que o convívio, a confraternização e o diálogo entre os diversos estratos sociais aumentam a qualidade desta faixa etária da população marcoense”. Por último, considerou “que o nosso nível civilizacional também se afirma pela forma como nos relacionamos com os nossos maiores, tendo sempre presente que os novos de hoje serão os velhos de amanhã”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *