Oliveira de Azeméis, Turismo

Oliveira de Azeméis reforça a aposta no turismo

A Câmara de Oliveira de Azeméis espera ver aprovada uma candidatura no âmbito da melhoria e criação de novos equipamentos no Parque Temático Molinológico (PTM), localizado nas freguesias de Ul e Travanca.
«A grande aposta turística do município passa pela valorização do Parque Molinológico com o objectivo de dinamizar toda essa área», afirmou o vereador Pedro Marques à margem da conferência «O novo regime jurídico de empreendimentos turísticos», iniciativa promovida pela autarquia.
Segundo o responsável pelo turismo do município o investimento envolve, além da candidatura, o desenvolvimento de dois outros projectos em parceria com a Associação de Desenvolvimento Rural Integrado de Terras de Santa Maria (ADRITEM).
«A autarquia está com uma candidatura em mãos para melhorar o PTM que inclui a introdução de novas valências e a recuperação de novos moinhos», explicou Pedro Marques.
O município quer atrair o investimento privado procurando valorizar e dinamizar o espaço com a oferta de novos equipamentos e serviços aos visitantes.
«A autarquia está atenta procurando, com a abertura prevista da segunda fase de financiamento comunitário, sensibilizar os proprietários a recuperarem imóveis ou a criarem novos equipamentos turísticos», disse Pedro Marques, reconhecendo que «a grande dificuldade do sector está na atracção do investimento privado».
O concelho de Oliveira de Azeméis está situado numa região marcada por linhas de água como a ria de Aveiro e o Oceano Atlântico, factores aos quais se juntam potencialidades ao nível da gastronomia regional, do turismo religioso e de negócios.
As novas regras (decreto-lei 228/2009) que passaram a regulamentar os vários tipos de empreendimentos turísticos, estiveram em análise no segundo colóquio do «Ciclo de conferências de apoio ao empresário».
Segundo Pedro Marques, «a conferência foi esclarecedora no âmbito da aplicabilidade da lei e das candidaturas previstas no Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) para os investimentos turísticos», ajudando «a suprimir algumas dúvidas que a lei anterior suscitou».
«O novo regime jurídico concretiza melhor os trâmites de implementação dos equipamentos turísticos na região podendo, eventualmente, ser necessário fazê-lo acompanhar da actualização das portarias já existentes que permitam atenuar os processos a nível das autarquias no que se refere às auditorias obrigatórias e aos licenciamentos», afirma Pedro Marques considerando a lei um documento «positivo» e que «reflecte melhor as necessidades do Estado em promover o turismo».
«O sector do turismo é uma área que exige uma atenção especial quer da parte das autarquias quer dos organismos competentes face ao potencial turístico de Portugal para concorrer com outros países e às potencialidades da região onde Oliveira de Azeméis está inserida», disse, lembrando que «o turismo é uma prioridade».
Pedro Marques considerou «fundamental promover a melhoria das condições de vida da população e atrair turistas para a região através da preservação do património natural, ambiental, cultural, etnográfico e turístico sendo preocupação da autarquia fomentar e comercializar produtos locais de qualidade ligados ao artesanato, gastronomia e turismo».

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *