Ansião, Cultura

Teatro Clássico regressa a Santiago da Guarda – Ansião

    A Residência Senhorial dos Condes de Castelo Melhor recebe, no próximo dia 3 de Julho, a partir das 21h00, a representação de Filoctetes, peça de Sófocles, um dos mais importantes escritores da tragédia grega, a par de Ésquilo e Eurípides. Esta representação é trazida pelo NET – Núcleo Escolar de Teatro, da Escola Secundária de Raul Proença, de Caldas da Rainha.

    Uma peça sobre a solidão como reflexo de injustiças, quebras de lealdade, mas também sobre o ódio e revolta resultantes dessas mesmas injustiças. A não perder, com entrada livre. 

SINOPSE 

    Devido a uma chaga num pé, provocada pela mordedura de uma víbora, que lhe provocava dores lancinantes, Filoctetes – um dos grandes guerreiros gregos da primeira expedição a Tróia – soltava tais gritos que se tornaram insuportáveis para os seus companheiros de armas. Como estava continuamente a lamentar-se e a gritar, aproveitando-se do seu sono, Ulisses abandonou-o numa ilha deserta, onde Filoctetes esteve durante dez anos.

    No entanto, após dez anos de guerra, o Oráculo profetiza que Tróia só  será finalmente tomada com a ajuda das armas invencíveis de Filoctetes. Ora, como tinha sido um dos responsáveis pelo abandono de Filoctetes, Ulisses (incumbido de tal tarefa) teme a sua vingança. Assim, “o homem dos mil artifícios” recorre à ajuda do jovem guerreiro Neoptólemo, filho de Aquiles, morto durante a guerra entre gregos e troianos, para que consiga convencer Filoctetes a ajudá-los em tal empresa. Uma viagem que Neoptólemo aceita para agradar a seu pai, mas que alterará a sua personalidade e um ponto imprevisível.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *