Educação, Póvoa de Lanhoso

Responsável pela Educação visitou escolas que vão fechar – Póvoa de Lanhoso

No passado dia 16 de Junho, a Vereadora da Educação da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Gabriela Fonseca, visitou os estabelecimentos de ensino do Baixo Concelho (EB 1’s e JI’s), que irão fechar com a abertura do Centro Educativo (CE) do Cávado, no próximo ano lectivo, contactando com a comunidade escolar.
Esta acção, direccionada para as crianças que vão frequentar o novo equipamento escolar e para os professores e educadores, pretendeu informar a todos sobre as mudanças que irão ocorrer já no próximo ano lectivo, quando entrar em funcionamento o segundo Centro Educativo do Concelho, que está a ser construído, neste momento, em Monsul.
Muitas das crianças abordadas mostraram já saber das novidades e mostraram contentamento pela mudança. Outras aproveitaram a oportunidade para esclarecer as dúvidas sobre a nova escola que irão frequentar. Houve alunos que, referindo-se às condições da escola que frequentam actualmente, frisaram que a mesma já tinha sido frequentada pelos próprios pais, pelo que, de uma maneira geral, encaram como positivo o facto de irem ter melhores condições para aprendizagem num espaço físico novo e apropriado às exigências actuais também de ensino.
A responsável pela Educação explicou, igualmente, como será processado o transporte escolar das crianças e que a solução poderá ser diferenciada,  conforme se trate de alunos do 1º CEB e do JI, e como a Autarquia pretende assegurar o fornecimento de refeições naquele equipamento.
Recorde-se que, cumprindo a Carta Educativa, o Centro Educativo do Cávado vai abrir no próximo ano lectivo, recebendo as crianças das 10 freguesias do Baixo Concelho: Geraz, Ferreiros, Covelas, Águas Santas, Monsul, São João de Rei, Moure, Ajude, Verim e Friande. A capacidade máxima é de 240 alunos do 1º ciclo de ensino e de 100 do pré-escolar.
No mesmo perímetro, será construído um pavilhão gimnodesportivo, com o custo estimado de 500 mil euros, para servir não apenas a Escola, mas também toda a população e associações, respondendo a um antigo anseio da comunidade local.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *