Cultura, Trofa

Concurso Literário Lusófono da Trofa conhece vencedor a 26 de Junho

O vencedor do Concurso Lusófono da Trofa – Conto Infantil – Prémio Matilde Rosa Araújo, organizado pela Câmara Municipal da Trofa e pelo Instituto Camões, será conhecido no próximo Sábado, dia 26 de Junho, às 18h00 na Casa da Cultura da Trofa.
A iniciativa vai contar com a participação dos Meninos Cantores do Município da Trofa, que vão interpretar música brasileira e portuguesa.
Este Concurso é uma forma não só de divulgar os autores portugueses, mas também de fomentar a escrita criativa e a valorização da expressão literária.
Este ano, estão a concurso cerca de 400 contos oriundos de Portugal e dos restantes países de língua oficial portuguesa, nomeadamente, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, S. Tomé e Príncipe e Timor.
O nome dos vencedores será publicado nos portais da Câmara Municipal da Trofa (www.mun-trofa.pt) e Instituto Camões (www.instituto-camoes.pt), nos cinco dias úteis imediatamente a seguir à cerimónia de entrega dos prémios.
O vencedor do melhor conto vai receber um prémio no valor de cinco mil euros e o Prémio Lusofonia, no valor de mil euros, vai ser entregue ao melhor conto de cada país, que não tenha ganho o Prémio Matilde Rosa Araújo.
Na edição de 2009 o grande vencedor do Concurso Literário foi Sérgio Nuno Rosário Fernandes, com o conto “Quase”, enquanto a segunda classificação coube ao conto “O Pinto do Dia” concebido pela professora Maria Odete Cascais e Silva, e o terceiro prémio do concurso foi alcançado por Flávio Miguel Fraga da Silva, com o conto “Vasquinho e o barco de papel”.
 
No entanto, não foram premiados, apenas, os três melhores contos, foi também atribuído o prémio de cidadania ao conto “O matemático Kol D’Alvarenga”, criado por Mário Rui Carvalhal Lopes Cordeiro, o prémio para a melhor ilustração foi para o trofense Nuno Ricardo Moreira Araújo, com o conto “Era uma vez um velho rico”, e foi ainda atribuída a Menção Honrosa pelo trabalho original da ilustração em tecido bordado e costurado à mão do conto “Sol de Inverno”, elaborado por Maria Manuela Santos Henrique.
A Câmara Municipal da Trofa e o Instituto Camões descrevem o Concurso Lusófono como uma iniciativa de extrema importância para a cultura local, que visa valorizar não só o património cultural do concelho, mas também, e fundamentalmente a Língua Portuguesa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *