Sociedade, Trofa

Comemorações dos 100 Anos da República Portuguesa continuam na Trofa com Festival de Folclore Infantil e tradicional Passeio de Bicicletas Antigas a 13 de Junho

No âmbito da comemoração dos 100 anos da República, em Portugal, a Câmara Municipal da Trofa, planeou uma série de actividades alusivas a essas comemorações, intituladas de “Viva a República!”.
 
Desta forma, após as acções decorridas em Maio, a Câmara Municipal da Trofa continua a evocar, no mês Junho, um dos mais importantes momentos da história nacional, com um programa variado.
 
A 13 de Junho regressam as comemorações com a realização do Passeio de Bicicletas Antigas. Aquando a implantação da República em Portugal já havia bicicletas em Portugal, mas sendo muito caras, só estavam ao alcance de famílias abastadas e eram encaradas mais como “um brinquedo de gente rica” do que como meio de transporte. No entanto, surgiam ocasionalmente, nesse tempo, anúncios nos jornais a enaltecer o ciclismo, como fonte de saúde e a oferecer professores para ensinarem homens, mulheres e crianças a andar de bicicleta em locais discretos para que ninguém assistisse aos tombos das primeiras lições.
 
Assim, o Passeio de Bicicletas Antigas tem início às 10h00, no Parque Nossa Senhora das Dores, e conta com um percurso de 15km. O Ciclista com melhor traje alusivo à época da Implantação da República recebe um Prémio. As inscrições realizam-se até dia 9 de Junho no portal www.cicloturismodatrofa.com. No decorrer do Passeio haverá ainda uma Feira com material para bicicletas antigas, para que os participantes ou os interessados possam adquirir peças raras.
 
Durante a tarde, na Casa da Cultura da Trofa decorre o Festival de Folclore Infantil a partir das 17h00, com organização da Escola EB1 de Cidai do Agrupamento Vertical de Escolas da Trofa, e conta com a participação do Grupo Folclórico Infantil da Escola de Cidai – Trofa, do Grupo Folclórico de Valadares – Vila Nova de Gaia, e do Rancho Infantil e Juvenil de Nossa Sr.ª da Lapa – Marco de Canavezes.
 
A Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Joana Lima, considera estas iniciativas “importantes para a valorização da nossa cultura histórica e para a consolidação da consciência cívica dos cidadãos, bem como do seu sentido de preservação patrimonial, promovendo o reforço da identidade nacional”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *