Cultura

U-Roy, Tinariwen e Cheick Tidiane Seck com Mamani Keita no FMM Sines 2010

A lenda jamaicana U-Roy, o grupo tuaregue Tinariwen e o mestre maliano Cheick Tidiane Seck, acompanhado pela cantora Mamani Keita, são as três novas confirmações do FMM Sines – Festival Músicas dos Mundo 2010, que se realiza entre 28 e 31 de Julho, na cidade de Sines.

U-ROY (Jamaica)
31 de Julho, Av. Vasco da Gama

U-Roy, cognome “The Originator”, é a figura mais importante do “toasting”, estilo artístico de dee-jaying, com uma componente vocal e poética, que transformou o estatuto criativo do DJ no reggae, contribuindo também para a evolução do rap nos Estados Unidos.

Nascido em 1942, U-Roy começa a carreira nos “sound systems”, espécie de discotecas ambulantes, muito populares na Jamaica dos anos 50 e 60. No final da década de 60, torna-se o DJ principal de King Tubby, engenheiro de som a quem é atribuída a criação do “dub”, e grande parte da sua criação será realizada dentro desta estética.

Grava o seu primeiro single, “Earth’s Rightful Ruler”, com Peter Tosh, para o produtor Lee Perry, mas são os seus álbuns do final dos anos 70 (“Dread ina Babylon”, “Rasta Ambassador” e “Jah Son of Africa”) que lhe conferem uma posição destacada na história da música da Jamaica e na génese do movimento hip hop.

TINARIWEN (Mali / Sahara)
30 de Julho, Castelo de Sines

Formados em 1979, os Tinariwen têm uma longa história ligada à resistência, cultural, mas também de armas na mão, do povo tuaregue que vive no norte do Mali.

Hoje, em paz, são um dos raros grupos não ocidentais que, mantendo a integridade, conseguem competir com os grandes do rock no seu próprio jogo, tendo acabado de vencer, com “Imidiwan”, o seu quarto álbum, o prémio da revista Uncut para melhor disco de 2009, para o qual estavam nomeados Bob Dylan, Grizzly Bear e Animal Collective, entre outros.

As guitarras acústicas e eléctricas rasgadas, as hipnotizantes vozes e percussões tradicionais, com raízes na África Ocidental e no Magrebe, combinam-se num som cuja familiaridade com os blues e o rock não omite influências ocidentais mas é sobretudo um caso extraordinário de evolução paralela.

Ibrahim Ag Alhabib, voz e guitarra principais, fundou e dirige um grupo que marca a música do mundo início do séc. XXI.

CHEICK TIDIANE SECK feat. MAMANI KEITA (Mali)
31 de Julho, Castelo de Sines

Cheick Tidiane Seck é o maior teclista da música africana, além de um excelente guitarrista, cantor, compositor e arranjador.

Com uma carreira que remonta à Bamako dos anos 60, ao lado de Salif Keita e Mory Kanté na mítica Rail Band, Seck situa-se na confluência entre a tradição mandinga e as músicas afro-americanas, do jazz à soul.

Habituado a ceder a boca de cena aos grandes com quem trabalhou, teve no álbum “Sarala” (1995), que assinou com o pianista lendário Hank Jones, o primeiro momento de merecido protagonismo. Os dois discos que se seguiriam, “MandinGroove” (2003) e “Sabaly” (2008) confirmaram a força do seu pioneirismo e o seu lugar de pleno direito no povoado panteão da música maliana.

Neste concerto, é acompanhado pela cantora Mamani Keita, outra das principais figuras actuais da música de raiz mandinga. Antiga voz de apoio de Salif Keita, consegue, em 2002 a sua emancipação artística, gravando o primeiro disco a solo, “Electro Bamako”, música tradicional trabalhada com uma forte componente eléctrica. Quatro anos depois, com concepção e produção do guitarrista francês Nicolas Repac, edita “Yelema”, que trouxe ao FMM 2007, naquele que foi considerado pela crítica um dos melhores concertos da nona edição do festival.

OUTROS GRUPOS JÁ CONFIRMADOS PARA 2010

Staff Benda Bilili (Rep. Dem. Congo), o grupo mais premiado da “world music” em 2010, Forro in the Dark (Brasil), The Mekons (Reino Unido / EUA), Sa Dingding (China), Lole Montoya (Espanha), Yasmin Levy (Israel), Grupo Fantasma (EUA) , Céu (Brasil), Novalima (Peru), Las Rubias del Norte (EUA), 34 Puñaladas (Argentina) e Guadi Galego (Galiza) são outros projectos já oficialmente confirmados para a 12.ª edição do FMM Sines, que contará com 24 espectáculos no Castelo de Sines e na Av. Vasco da Gama.

O FMM

Realizado todos os meses de Julho, o FMM Sines é o festival histórico do seu género em Portugal, tendo já acolhido um total de 200 projectos musicais, vistos por mais de 412 mil espectadores, ao longo de 11 anos. Trata-se de uma organização da Câmara Municipal de Sines. Mais informações: www.fmm.com.pt.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *