Lamego, Sociedade

Troço da EN222 encerrado em Lamego reabre ao trânsito automóvel

O troço da Estrada Nacional 222 que está cortado ao trânsito automóvel desde finais de Fevereiro, devido a uma derrocada de terras na Quinta dos Melres, em Lamego, vai ser em breve reaberto ao trânsito, embora de modo condicionado. A garantia foi dada pelo vice-presidente das Estradas de Portugal, Eduardo Gomes, ao Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Francisco Lopes, colocando assim um ponto final nos graves prejuízos que este corte está a provocar na economia da região, em particular no sector turístico.

     O desmoronamento na EN222, considerada por muitos a mais bela estrada de Portugal, obrigou as autoridades a interromper esta via com barreiras de cimento, paralisando deste modo a circulação entre o Torrão e a barragem de Bagaúste. Segundo informação das Estradas de Portugal, a reabertura ao trânsito será controlada por semáforos, passando a circulação rodoviária a processar-se, alternadamente, por uma única faixa de rodagem.

     O deslizamento de terras na Quinta dos Melres foi causado pelo colapso de um muro de suporte e, na sequência da avaliação técnica feita no local, foi constatada a existência de uma grande instabilidade nos terrenos da propriedade particular sobranceira à EN222. Esta situação motivou diversas queixas de operadores turísticos da região do Douro que consideram esta via uma estrada turística de primordial importância, uma vez que os turistas a escolhem como principal acesso ao Douro Vinhateiro.

     Francisco Lopes recorda que, por diversas vezes, insistiu junto das Estradas de Portugal para que esta situação fosse “rapidamente resolvida e solicitar a sua reabertura, mas em condições de segurança”. A actual alternativa constitui, na opinião do autarca, “um desvio grande e sinuoso e as pessoas acabam por se perder, sobretudo os turistas que não conhecem a região”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *