Cultura, Évora

Uxu Kalhus no Circuito Europeu de Música Tradicional e Popular – Évora

A segunda parte do programa Circuito Europeu de Música Tradicional e Popular, integrado no projecto Oralidades, vai ter lugar nos próximos dias 29 e 30 de Maio, com as actuações de “Os Caldeireiros” de S. João e os Uxu Kalhus na Praça 1º de Maio, no palco onde decorrerá por esses dias também a 10ª edição Feira do Livro de Évora.
No dia 29 de Maio, sábado, pelas 19 horas, actua o grupo coral “Os Caldeireiros” de S. João. Este grupo é constituído por 20 elementos da Freguesia de S. João dos Caldeireiros, em Mértola, e foi fundado em 2003, baseando o seu cante em recolhas feitas do cancioneiro alentejano. “Os Caldeireiros” tem como objectivo divulgar e preservar o cante alentejano, através da recolha de modas do cancioneiro tradicional e a recolha etnográfica. Em 2007 registaram o seu trabalho em CD, sob o título “Modas do Cancioneiro Tradicional”.
No dia 30 de Maio, Domingo, pelas 21:30, o palco estará pronto para receber Uxu Kalhus, um grupo de Évora formado por Joana Margaça (voz), Paulo Pereira (sopros), André Lourenço (teclas), Tó Zé (guitarras), Eddy Slap (baixo) e Luís Salgado (bateria). Uxu Kalhus surgiram em 2000 com o objectivo inicial de divulgar as danças portuguesas em França e cedo revelaram a sua vocação de grupo folk português algures entre os universos da Fusão e das Músicas do Mundo. A sua maior força é a prestação contagiante ao vivo, que já incitou o público a dançar em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Macau e Itália.
Estes espectáculos fazem parte da programação do projecto Oralidades, que é desenvolvido por uma rede de cidades europeias, mais concretamente Birgu (Malta), Évora, Idanha-a-Nova e Mértola (Portugal), Ourense (Espanha), Ravenna (Itália) e Sliven (Bulgária), que, na sua maioria, são cidades que integram a rede AVEC, na qual já desenvolvem acções de cooperação cultural. O projecto Oralidades foi aprovado pelo Programa Cultura 2007-2013, da Education, Audiovisual & Culture Executive Agency, e está a desenvolver um conjunto de actividades que têm como objectivo aprofundar o diálogo intercultural e contribuir para a criação de uma cidadania europeia.
O projecto Oralidades tem uma execução de três anos e tem promovido a circulação transnacional de operadores, agentes culturais e grupos musicais e a cooperação e intercâmbio de experiências entre as cidades da rede. Está também em formação um Centro de Recursos da Tradição Oral, que pretende dar corpo ao legado cultural existente, recolhido a partir das Histórias de Vida, dos Contos Populares, dos Cancioneiros e dos Romanceiros, assim como da Música nas suas vertentes Tradicional e Popular e da Música Antiga, da Renascença e do Barroco.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *