Reguengos de Monsaraz, Sociedade

Reguengos de Monsaraz apoia as crianças de Moçambique

O Município de Reguengos de Monsaraz associou-se à acção de solidariedade para as crianças de Moçambique “Ajuda-me a sorrir, Mãe”, que teve o primeiro jantar de solidariedade no dia 22 de Maio, em Reguengos de Monsaraz. Este projecto, organizado pela Embaixatriz de Moçambique em Portugal, Glória Mkaima, tem como objectivo a angariação de fundos financeiros e parcerias estratégicas que permitam colmatar dificuldades sentidas no apoio às crianças desfavorecidas deste país de língua oficial portuguesa. Os apoios vão ser direccionados para os centros de acolhimento, principalmente os das vítimas da Sida. 

O programa do projecto “Ajuda-me a sorrir, Mãe” iniciou-se em Reguengos de Monsaraz na sexta-feira, dia 21 de Maio, com a visita do Embaixador de Moçambique, Miguel Mkaima, à Escola Básica do 1º Ciclo de Reguengos de Monsaraz onde apreciou diversos trabalhos elaborados pelos alunos deste estabelecimento de ensino. No sábado, decorreu a recepção no Salão Nobre dos Paços do Concelho, uma visita à vila medieval de Monsaraz e ao Centro Oleiro de S. Pedro do Corval, assim como às instalações da CARMIM – Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz e ao Esporão.  

No jantar de solidariedade estiveram presentes cerca de 150 pessoas, entre as quais a Secretária de Estado da Igualdade, Elza Pais e o Comendador Rui Nabeiro. A animação musical foi preenchida com o Grupo Coral e Etnográfico “Cantares de Évora” e uma actuação de Miguel Gameiro, fundador do grupo Pólo Norte e que este ano lançou o seu disco de estreia a solo, tendo decorrido ainda um espectáculo de marionetas e a representação da peça de teatro “Meninos de todas as cores” por alunos do agrupamento vertical de escolas de Reguengos de Monsaraz.  

José Calixto, presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, acompanhou todo o programa da acção de solidariedade “Ajuda-me a sorrir, Mãe” e manifestou o apoio do Município a esta causa, afirmando que “será feito o levantamento do material escolar e equipamentos excedentários que existam no concelho, para que sejam enviados para Moçambique e proporcionem melhores condições de aprendizagem e de educação às crianças”. O autarca referiu ainda que “vou enviar um ofício a todos os presidentes de câmara do país para promover este projecto a nível nacional e assim ajudarmos ainda mais crianças de Moçambique”.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *