Lamego, Sociedade

Lamego e Tarouca reforçam exportação de baga de sabugueiro para a Alemanha

  Uma delegação, constituída pelos presidentes das autarquias de Lamego e Tarouca, Francisco Lopes e Mário Ferreira, o Governador Civil de Viseu, Miguel Ginestal, e técnicos da Régiefrutas – Cooperativa Agrícola de Interesse Público Távora-Varosa, deslocou-se à Alemanha com o objectivo de reforçar o volume de exportações de baga de sabugueiro para este país e, deste modo, garantir o escoamento da totalidade da produção do Vale do Varosa. A comitiva portuguesa visitou o grupo alemão Dolher, importador de baga de sabugueiro desde há 40 anos e um dos maiores produtores de concentrados da Europa para a indústria alimentar, que elogiou a qualidade da baga duriense por conter um grau de brix muito acentuado.

     Neste momento, a Alemanha já é o principal destino de exportações desta espécie, cada vez mais utilizada na indústria agro-alimentar. Francisco Lopes e Mário Ferreira mostram-se confiantes com os proveitos económicos que podem resultar desta visita: “A cultura da baga de sabugueiro tem um enorme potencial. Assume-se como um forte complemento e até alternativa às culturas tradicionais da nossa região, como é o caso dos pomares e da vinha. No mercado europeu, há uma enorme concorrência para atrair como clientes empresas transformadoras desta espécie, mas penso que conseguimos estabilizar e consolidar as relações comerciais com o grupo Dolher”.

     Recorde-se que, desde o início do ano, os agricultores da região Távora-Varosa já têm à sua disposição uma moderna unidade de transformação de baga de sabugueiro, um investimento que ascendeu a cerca de 3 milhões de euros, apetrechada com equipamento de frio que permite que este produto, colhido nos meses de Agosto e Setembro, seja processado e armazenado em condições adequadas com vista à sua exportação.

     Situada na freguesia de Dalvares, Tarouca, as novas instalações integram a Régiefrutas – Cooperativa Agrícola de Interesse Público Távora-Varosa, da qual fazem parte os municípios de Lamego e Tarouca como sócios fundadores, detendo em conjunto 25 por cento do capital.

     A criação da Régiefrutas visou dar um novo impulso ao sector agrícola, com a dinamização de produtos regionais, em particular a baga de sabugueiro, integrando um plano mais amplo de desenvolvimento estratégico da região. Vocacionada sobretudo para a exportação, a construção da unidade de transformação da baga de sabugueiro na região do Douro é, na opinião de Miguel Ginestal “de primordial importância para os nossos agricultores, sendo um bom exemplo da sua capacidade empreendedora e da colaboração profícua entre diferentes autarquias”. O Governador Civil de Viseu sublinha ainda que a participação pública na criação deste equipamento está devidamente alicerçada, em termos de viabilidade económico-financeira, o qual contou com financiamento comunitário.

     Para além dos Municípios de Lamego e Tarouca, prevê-se que em breve as autarquias de Moimenta da Beira e Tabuaço passem a integrar esta cooperativa, da qual também faz parte a Organização de Produtores Agrícolas do Varosa.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

4 comentários

  1. Ex,mos Senhores

    . Sou de Viseu e gostava de saber se a zona é adequada à cultura do sabugueiro. Caso o seja, estou a pensar na possibilidade de cultivar cerca de 1 ha e associar-me à vossa cooperativa, se fosse posível . Podemos falar pessoalmente caso estejam também interessados.
    Saudações cordiais
    Godoberta Andrade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *