Sociedade

Polónia cativa na AMBINERGIA oportunidades de investimento

   O Departamento de Promoção do Comércio e do Investimento da Embaixada da Polónia em Portugal promove daqui a uma semana, no dia 27 (quinta-feira), no Centro de Congressos da Feira Internacional do Porto, a partir das 15 horas, um seminário destinado a abrir as portas das «Possibilidades de Investimento no Sector Energético na Polónia».

     A iniciativa insere-se no programa de actividades complementares à AMBINERGIA – 2.ª Feira de Internacional de Ambiente, Energia e Sustentabilidade, que decorrerá na EXPONOR de 27 a 30 próximos, e contará com as intervenções da ministra Joanna Strzelec-Lobodzinska e da embaixadora polaca em Lisboa Katarzyna Skorzynska.

     A sessão tem igualmente previstas várias perspectivas de empresas portuguesas investidoras naquele país da Europa central. A experiência da EDP surgirá por intermédio de João Paulo Costeira (“Chief Operating Officer” para a Europa), a óptica da Martifer ficará a cargo de António Castro (“Country Manager” na Polónia) e os créditos do Millennium BCP chegam pela mão de Américo Carola (director do “Investing Banking”). A moderação será de João Luís de Sousa (do semanário Vida Económica).

     Outra das manifestações relevantes será a conferência «Energia e Sociedade», no dia 28 (sexta-feira), das 9,30 às 18 horas, sob dinamização da Agência de Energia do Porto (AdE Porto), que no auditório da EXPONOR centrará o debate em torno da inovação tecnológica, a eficiência energética e as cidades do futuro. (Toda a informação disponível em www.ambinergia.exponor.pt)

     O enquadramento é revelador sobre a importância do tema: «A eficiência energética reclama uma revolução silenciosa da penetração das tecnologias, da organização sistémica das redes e serviços energéticos, da gestão da procura, da estrutura de preços e regulação. Mais do que as energias renováveis que relevam da existência dos recursos naturais e de uma vontade política em interacção com um número reduzido de actores, a eficiência energética carece de envolver o melhor da organização da sociedade e da gestão dos recursos, incluindo da tecnologia, das profissões e das boas práticas de serviços e utilizadores da energia». E o desafio de Portugal «não estará tanto no ‘o que’ mas no ‘como’»…

     Os contributos surgirão por intermédio de Eduardo de Oliveira Fernandes (da AdE Porto), Manuel Matos e João Peças Lopes (do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores – Porto), João Farinha Mendes (do Laboratório Nacional de Energia e Geologia), Jérôme Adnot (do Mines Paris Tech), Vítor Leal (da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto e do MIT/Portugal), Roberto Pagani (do Politécnico de Turim) e Miguel Mata (da Associação Portuguesa para a Eficiência Energética e Promoção da Cogeração – COGEN Portugal). 

Antevê-se debate aceso sobre as licenças de emissão… 

     O debate prevê-se particularmente aceso no seminário que, sob a organização da COGEN Portugal, no dia 27, a partir das 14 horas, no Auditório A3 do Centro de Congressos da EXPONOR, esmiuçará as últimas propostas e recomendações a integrar na próxima revisão da directiva comunitária para o Comércio Europeu de Licenças de Emissão (ETS).

     «A Directiva introduzirá diferenças substanciais na metodologia de atribuição de direitos de emissão de 2013 a 2020, designadamente: introdução gradual de leilões de licenças (até 2027 todas terão que ser compradas), fim dos planos nacionais da atribuição de direitos gratuitos, substituindo-os por uma atribuição gratuita com regras harmonizadas ao nível europeu, e definição do nível de direitos de emissão baseado em “benchmarks”, isto é, valores de referência, dentro da UE», enfatiza a COGEN Portugal, sem deixar de sublinhar que «há recomendações que têm incidências negativas directas e indirectas» na atribuição das licenças gratuitas nos diversos sectores, «de modo especial na cogeração», e que «têm vindo a ser contestadas pelas associações sectorais»…

      Usarão da palavra Jorge Borrego (presidente da COGEN Portugal), Maarten Neelis (consultor da Ecofys, entidade internacional responsável pelo “benchmarking” e relatório final que, na EU, se encontra em consulta pelas partes interessadas), Thomas Bouquet (director de Projecto da COGEN Europe), Kathy van Damme (assessora de Investigação Ambiental da European Panel Federation) e José Eduardo Barroso (administrador da E.Value).

     Na agenda de trabalhos estão a apresentação do Relatório da Ecofys, a posição da cogeração a este documento e, na peugada, a perspectiva do sector dos painéis de derivados de madeira ao mesmo, encerrando-se a jornada com a aplicação da Directiva ETS em Portugal. 

IST apresenta na feira “embrião eléctrico”… 

     Para além de um pólo de confluência empresarial e de negócios, a feira é também uma plataforma exploratória do mercado e de apresentação de novos projectos. É o caso do Projecto de Fórmula Student (FST) do Instituto Superior Técnico (IST), que trará ao certame o seu protótipo (de veículo) FST03 (que ficou em 9.º no Prémio de Fuel Economy numa corrida de 22 Km, num total de 78 equipas), que é o embrião do primeiro Fórmula Student totalmente eléctrico em Portugal (o FST04e), com “nascimento” previsto para Fevereiro de 2011.

     «Temos várias mudanças planeadas no nosso veículo e, com o desenvolvimento do FST04e em vista, queremos apresentá-las ao público. Pretendemos também um maior envolvimento com o mercado sustentável e o conceito da mobilidade eléctrica, daí esta nossa presença na AMBINERGIA», explica Alexandre Carvalho, do Mestrado Integrado em Engenharia Aeroespacial do IST.

     A Deco – Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor é outra das presenças do certame, que aproveitará para colocar em campo as suas “Brigadas Carbono” e apresentar uma dos seus mais recentes projectos: o Condomínio da Terra.

     Mas a feira tem muito mais em carteira…

Agenda de eventos paralelos:

 

Seminário «Possibilidades de Investimento no sector Energético na Polónia» 
Data e horário: 27 de Maio, das 15 às 17,30 horas  
Organização: Embaixada da República da Polónia 

Seminário «Atribuição de Licenças de Emissão» 
Data e horário: 27 de Maio, das 14 às 18 horas  
Organização: COGEN Portugal 

«CLIMA 2010 – II Congresso Nacional sobre Alterações Climáticas

Data e horário: de 27 a 29 de Maio, com sessões durante as manhãs e as tardes

Organização: Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente e European Federation of Associations of Environmental Professionals

Apoio: EXPONOR

Em paralelo: Expo Carbono, num espaço totalmente dedicado em plena AMBINERGIA 

«A Gestão de Resíduos – políticas actuais e novas unidades de tratamento»

Data e horário: 27 de Maio, das 9,30 às 18 horas  
Organização: Associação Portuguesa de Empresas de Tecnologias Ambientais 

Seminário «Energia e Sociedade: inovação tecnológica, eficiência energética e cidades do futuro» 
Data e horário: 28 de Maio, das 9,30 às 18 horas 
Organização: Agência de Energia do Porto (AdE Porto) e EXPONOR 

Apresentação do Pólo de Competitividade e Tecnologia Engineering & Tooling

Data e horário: 28 de Maio, durante a tarde  
Organização: Pool_net – Pólo de Competitividade e Tecnologia Engineering & Tooling 
 
Workshop: Hidrogénio, Energia e Sustentabilidade  
Data: em definição 
Organização:  AP2H2 – Associação Portuguesa para a Promoção do Hidrogénio, INEGI – Instituto Engenharia Mecânica Gestão Industrial e FEUP – Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto 
 
Síntese:

AMBINERGIA 2010 – 2.ª Feira de Internacional de Ambiente,

Energia e Sustentabilidade

Organização: EXPONOR – Feira Internacional do Porto

Local: EXPONOR – Feira Internacional do Porto (Leça da Palmeira, Matosinhos)

Data: de 27 a 30 de Maio 2010 (de quinta-feira a domingo)

Horário: das 10 às 20 horas

Em exposição: a AMBINERGIA está aberta a todas as empresas: que disponibilizam novas tecnologias energéticas; que produzem estruturas para produção de energia; especializadas em auditorias energéticas e em certificação energética e ar interior nos edifícios; que prestam serviços de apoio na área do ambiente e da energia; com soluções de captação, armazenamento, tratamento e distribuição de água; com soluções de recolha, tratamento, transporte e valorização de resíduos; operadoras de gestão de resíduos; de tratamento de resíduos industriais perigosos; de certificação ambiental; que prestam serviços de apoio na área da sustentabilidade; que prestam serviços de análises laboratoriais (águas, efluentes, ruído, etc.)

Perfil do visitante: A AMBINERGIA destina-se a todos os profissionais que pretendem orientar a sua empresa/instituição para uma via ecológica quer se trate de: empresários; responsáveis e técnicos de empresas; auditores e consultores; responsáveis da administração pública central, regional e local; técnicos das autarquias; arquitectos e engenheiros; técnicos de laboratório; profissionais da área do ambiente, energia e sustentabilidade; docentes e investigadores. O certame abre-se aos profissionais e, também, ao público.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *