Oliveira de Azeméis, Sociedade

Cidade de Oliveira de Azeméis distingue o mérito em dia de aniversário

O presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis considerou, no 26ºaniversário da cidade, as pessoas como «as principais responsáveis pelos sucessos do concelho» e fundamentais para vencer as dificuldades.
A autarquia aproveitou as comemorações dos 26 anos de elevação a cidade para distinguir a Cerciaz (Centro de Recuperação de Crianças e Jovens Deficientes e Inadaptadas de Oliveira de Azeméis) e ainda seis personalidades que contribuíram para o desenvolvimento do concelho.
Com os olhos num concelho «cada vez mais competitivo, mais moderno, mais atractivo e com melhor qualidade de vida», Hermínio Loureiro disse ser necessária a «colaboração de todos» nesta fase de «dificuldades económicas e financeiras» do país.
«Saberemos sempre transformar as dificuldades em oportunidades», afirmou o autarca, reclamando nesse desafio o envolvimento das juntas de freguesia, o movimento associativo, as instituições e os oliveirenses.
Hermínio Loureiro quer «melhorar e aumentar» a competitividade do concelho e «enfrentar e vencer os próximos desafios» procurando a «excelência».
Segundo o autarca, com «energia, determinação e coragem» o município saberá «ultrapassar as dificuldades e projectar Oliveira de Azeméis no plano nacional e internacional».
O líder da autarquia, que falava para um plateia constituída na sua maioria por autarcas, nomeou como principais projectos estratégicos para o futuro o campus universitário da Escola Superior Aveiro Norte, a Área de Acolhimento Empresarial de Ul/Loureiro, o novo hospital do Entre Douro e Vouga, a execução das redes de água e saneamento, a requalificação da zona industrial e a modernização do parque de La Salette.
«É inequívoco e indesmentível o papel preponderante de Oliveira de Azeméis no distrito de Aveiro e nos tempos actuais na Área Metropolitana do Porto», disse Hermínio Loureiro, não esquecendo «um conjunto significativo de oliveirenses de diversas gerações e ideologias» que deram o seu contributo para o desenvolvimento do município.
Jorge Silva, presidente da Assembleia Municipal, mostrou-se confiante na capacidade de trabalho e na solidariedade para ultrapassar a crise, tornando o concelho «pujante, competitivo e trilhando o caminho da modernidade».
«Somos hoje competitivos e reconhecidos no país porque o passado foi feito de homens, mulheres que engrandeceram a nossa terra», referiu, referindo-se às distinções honoríficas que marcaram as comemorações.
«Estamos a praticar um acto de justiça e a dar o exemplo às novas gerações que um dia terão nas suas mãos o destino do município», adiantou, afirmando ser «um acto de justiça saber agradecer e incentivar os oliveirenses para continuarmos na senda do desenvolvimento, colocando o município na primeira linha».
O município distinguiu com a medalha de ouro da cidade a Cerciaz que, a 27 de Maio, assinala o 30º aniversário. Com a medalha de prata foram distinguidas Manuela dos Santos, zeladora da Casa-Museu Ferreira de Castro, Isabel Maria Calejo, ligada ao grupo folclórico de Cidacos e impulsionadora na preservação e divulgação do património etnográfico do concelho, Manuel matos Barbosa, técnico ligado às artes cinematográficas, Lindolfo Silva, mestre ligado à restauração, Abílio Guimarães, pintor reconhecido no país e com exposições no estrangeiro, e António Magalhães, figura ligada à cultura local e às questões sociais e actual director do jornal «Correio de Azeméis».

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *