Marinha Grande, Sociedade

Feriado Municipal assinalado na Marinha Grande

O concelho da Marinha Grande celebra o seu feriado municipal no próximo dia 13 de Maio. Para assinalar a efeméride, a Câmara Municipal organiza a Semana da Cidade, com um vasto programa de actividades, que decorre de 7 a 16 de Maio. A participação é gratuita.

 O feriado municipal é conhecido por Quinta-Feira de Ascensão ou “Dia da Espiga”, sendo tradição a realização de piqueniques no Pinhal. Este dia faz parte do calendário Cristão e tem lugar 40 dias após o Domingo de Páscoa. Depois da Igreja o considerar um dia normal, os vidreiros e famílias da Marinha Grande continuaram a comemorá-lo.

 Mas a comemoração do feriado municipal foi sendo alvo de alterações, ao longo dos anos. Em 1917, mais concretamente a 26 de Março, a Comissão Instaladora do Concelho tomou posse e foi deliberado instituir esse dia como feriado municipal.

 Só em 1964, sob proposta do presidente da Câmara, é que se determinou alterar o feriado municipal para a Quinta-Feira de Ascensão. Na origem da decisão esteve o facto de este dia já ser feriado com descanso para o comércio e indústria e, também, por ser um dia de festa tradicional do concelho.

Noutros tempos, na Quinta-feira de Ascensão a população da Marinha Grande deslocava-se para a Praia Velha ou para o pinhal no comboio de lata – que nesse dia a Circunscrição Florestal cedia para efectuar esses transportes.

O comboio era decorado e os vagões de carga transformados em vagões de passageiros para levar grupos animados que iam passear. Outros iam de bicicleta, carroças ou camionetas merendar na praia ou no pinhal. Hoje, os meios de transporte são outros mas mantém-se a tradição dos munícipes irem para o pinhal fazer um piquenique.

Este feriado é também designado por “Dia da Espiga” porque as pessoas colhem ramos de espiga e outras plantas existentes no campo, com que formam um ramo que levam para casa para dar sorte durante o ano.

Programação da Semana da Cidade

A programação da Semana da Cidade, que assinala a comemoração do Feriado Municipal, inclui Semana Gastronómica, circuitos turísticos, espectáculos musicais, exposição de frascos do vidreiro gigantes, oficinas de percussão e uma justa homenagem ao encenador marinhense Norberto Barroca.

O programa da Semana da Cidade é a seguinte:

07 a 16 de Maio

EXPOSIÇÃO “DEU-ME NA TELHA” DE CLARA COELHO DOS SANTOS

Galeria Municipal da Marinha Grande

07 de Maio

18h00 | Inauguração da exposição

16 de Maio

16h00 | “A  des-telhar o conto!”, sessão de leitura dinamizada por Ana Alpande no encerramento da exposição

7 a 16 de Maio

SEMANA GASTRONÓMICA DA MARINHA GRANDE “SABORES DA TRADIÇÃO”

Restaurantes aderentes:

A Caçarola

A Concha

Brisamar

Café Cristal – Restaurante

Chiringuito

Mar e Sol

Nostra Casa

O Farto

O Mirante

O Vidreiro

Regional Minhota

Solemar – Café Restaurante

Objectivo: valorização da gastronomia como produto turístico com a apresentação de deliciosos pratos tradicionais nos 12 restaurantes aderentes.

Org.: Turismo Leiria / Fátima e Câmara Municipal da Marinha Grande (CMMG)

10 a 12 e 14 de Maio

VIAGENS NA NOSSA TERRA – COMBOIO TURISTICO

Circuitos Turísticos para as escolas do concelho

Saídas do Parque da Cerca às 09h00 e 14h00

Circuitos de Pedreanes até  São Pedro de Moel, ao longo do Ribeiro de Moel.

Org.: CMMG em parceria com a Escola Profissional e Artística da Marinha Grande (EPAMG)

 
13, 15 e 16 de Maio

VIAGENS NA NOSSA TERRA – COMBOIO TURISTICO

Circuitos Turísticos para a população em geral

Saída do Parque da Cerca às  10h00 e às 15h00 (duração de 3 horas)

Circuitos de Pedreanes até  São Pedro de Moel, ao longo do Ribeiro de Moel.

Org.: CMMG em parceria com a EPAMG

 
13 de Maio | 21h00

ESPECTÁCULO MUSICAL P.I.T. O. – Projecto de Intervenção Tradicional – Orquestra

Edifício da Resinagem

Aberto a todos os participantes. Tragam um instrumento!

Org.: Associação Tocándar e Associação Uxu Kalhus

 
14 de Maio | 21h30 | Edifício da Resinagem

CONCERTO MARINHA SOLIDÁRIA

Tocándar

Os Nossos Ídolos

Zé Pedro dos Xutos

Org.: Escola Secundária Engº. Acácio Calazans Duarte e Rotary Club da Marinha Grande

15 e 16 de Maio | Edifício da Resinagem

GLASS PARADE

14h00 às 18h00 – Exposição Glass Parade

Descrição: Exposição de cerca de meia centena de réplicas do frasco do vidreiro, em fibra de vidro, com a altura aproximada de 1,20, que foram decoradas pelos alunos dos vários Agrupamentos de Escolas do concelho, no âmbito da Semana da Educação 2009. O resultado desse trabalho é uma exposição original, bonita, criativa, que representa uma justa homenagem à identidade cultural da Marinha Grande.

Este frasco chato imortalizou-se na vida do operário vidreiro. Antigamente era habitual os operários comerem no local de trabalho. O calor dos fornos alterava a normal laboração. O operário precisava de beber e a garrafa estava à mão. Quando almoçava com a marmita, ele segurava a garrafa pela marisa ( gargalo feito à mão), entre os dedos indicador e médio e levava-a à boca. O facto de ser chata facilitava a sua utilização, pois era prática.A garrafa do vidreiro não era de cristal, pois a composição com óxido de chumbo tornava o vidro um produto caro, utilizado por outras mesas.

15 de Maio | 10h00

TOCÁNDAR | OFICINAS DE PERCUSSÃO

Edifício da Resinagem/Parque da Cerca

Org.: Associação Tocándar

15 de Maio | 17h00

HOMENAGEM A NORBERTO BARROCA

Salão Nobre da Câmara Municipal da Marinha Grande

Cerimónia de Homenagem ao Encenador Marinhense Norberto Barroca.

50 anos de carreira.

Biografia de Norberto Barroca:

Arquitecto de formação, desde cedo enveredou pelo Teatro. Estreou-se profissionalmente em 1960, com o Grupo Fernando Pessoa, dizendo poesia em Portugal, no Brasil, em Angola e em Moçambique. Enquanto encenador estreou-se na Casa da Comédia em 1967, tendo recebido o Prémio de Imprensa em1969 pela encenação de Fando e Lis de Arrabal.

Trabalhou em companhias como a Casa da Comédia, T. Estúdio de Lisboa, Emp. Vasco Morgado, Companhia Nacional de Teatro (Teatro S. Luís, de que foi director), A Centelha (Viseu), Novo Grupo (T. Aberto), 1º Acto (Algés), T. Nacional D. Maria II, T. Maria Matos, Casino Estoril, A Barraca, T. ABC e T. Maria Vitória; no Porto, com a Seiva Trupe e Teatro Experimental do Porto, do qual foi Director Artístico de 1998 até Dezembro de 2009.

Na Marinha Grande, encenou diversos trabalhos para o Grupo de Teatro do Operário, foi autor de A Soprar se vai ao longe! e de uma adaptação musical de O Fidalgo Aprendiz. Para a Câmara Municipal escreveu a reconstituição da revolta do 18 de Janeiro O 18 de Janeiro de 1934 na Marinha Grande – Movimento Revolucionário dos Vidreiros, Uma Obragem do Séc. XVIII e a peça Marquês de Pombal – o Rei do Rei D. José.

No cinema teve participações como actor em filmes de Jorge Silva Melo e foi autor do argumento de Passagem por Lisboa, de Wim Wenders (1994).

Org.: CMMG

16 de Maio | Parque Mártires do Colonialismo

10h00/18h00 | Insufláveis para crianças jovens

15h00 | Orquestra Ligeira da Marinha Grande

16h00 | Big Band da Marinha Grande

17h00 | Escola de Dança Diogo Carvalho

Org.: CMMG

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *