Cultura, Oliveira de Azeméis

Oliveira de Azeméis volta ao século XIX

Artesãos e arruadas, jogos tradicionais e cantigas populares. Em Maio, durante o Mercado à Moda Antiga, Oliveira de Azeméis vai reunir a população e recordar tradições. Vai reviver o passado.
A 14ª edição do Mercado à Moda Antiga é um dos maiores eventos da Área Metropolitana do Porto. A ter lugar em Oliveira de Azeméis, nos dias 22 e 23 de Maio, vai contar com a participação activa de centenas de associações, artesãos e voluntários.
A iniciativa, uma organização conjunta da secção cultural do Grupo Recreativo, Associativo e Cultural de Cidacos (GRACC) e da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, decorre no centro histórico da cidade, onde vão ser reproduzidos os usos e costumes do final do século XIX e início do século XX, através do envolvimento das 19 freguesias do Concelho.
É um fim-de-semana para recuar no tempo, partilhar experiências, dançar, cantar e conviver. O programa inclui um festival de música tradicional, danças e cantares, bombos e gigantones, animação de rua e danças históricas, comes e bebes tradicionais e um espaço dirigido às crianças. No total, estarão presentes cerca de 50 associações culturais, recreativas, desportivas e educativas.
Dia 22 de Maio, sábado, entre as 15h e as 23h, a animação está a cargo do Grupo Zés P’reiras, de raiz tradicional portuguesa, com um cunho de modernidade, e pela Companhia de dança Luso-Galaica (fusão de estilos), que celebra o seu 20º aniversário. O Rancho Folclórico de Porto, grupo que integra o programa das comemorações do Centenário da República, vai ainda fazer uma reconstituição da proclamação da República Portuguesa.
No domingo, dia 23, das 11h às 20h, vão actuar os grupos Mosca Tosca (ritmos tradicionais europeus), Gaitas da Equipa Espiral (músicas portuguesas e do mundo em jeito de arruada), Bardoada (percussão), Be-dom (percussão com componente teatral) e ‘Os Janizários’ (arruada com espírito folião à moda do Mosteiro de Cucujães). Lugar ainda para um Teatro de Rua, com quadros alegres e pitorescos, inspirados nas raízes do povo.
Ao longo do fim-de-semana, haverá também lugar aos jogos tradicionais, em que pais, avós e netos vão poder jogar ao pião, lencinho, vara ou fito, danças e cantares tradicionais de Oliveira de Azeméis, de que são exemplos as modas, os viras, as rusgas ou as cantigas de amigo, visitas à Casa-Museu Regional de Oliveira de Azeméis, onde se encontram arquivos de imprensa, achados arqueológicos, objectos em vidro do Centro Vidreiro, entre muitas outras coisas. E ainda artesãos ao vivo, para recordar os sapateiro, cesteiros, oleiros, ferreiros e padeiros.
A entrada é livre. A animação é garantida.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *