Sociedade

Milhões de pessoas em todo o mundo sofrem de insuficiência cardíaca

Falta de ar, cansaço inexplicado e inchaço dos membros inferiores são sintomas de que padece cerca de 1% da população mundial acima dos 65 anos devido a insuficiência cardíaca. O Dia Europeu da Insuficiência Cardíaca, que se celebra nos próximos dias 8 e 9 de Maio, procura chamar a atenção para esta condição que é a mais comum causa de hospitalização em doentes com mais de 65 anos.
 
Segundo o Dr. Victor Sanfins, cardiologista do Hospital de Guimarães, “um número elevado de doentes com insuficiência cardíaca avançada tem associados distúrbios da condução intra-ventricular. O tratamento destes doentes passa por optimizar a terapêutica farmacológica e por corrigir essas alterações. Para tal, hoje podemos recorrer a um procedimento cirúrgico a que chamamos Terapia de Ressincronização Cardíaca (TRC), que consiste na implantação de um dispositivo cardíaco semelhante a um pacemaker.”
 
No entanto, o especialista adianta que “em Portugal, comparativamente com o resto da Europa, o número de pacientes que beneficiam desta técnica é muito reduzido. Assim, e recorrendo a um estudo que realizámos recentemente em Portugal, utilizando a metodologia do NICE (National Institute for Clinical Excellence) do Reino Unido, verificámos que um número muito elevado de doentes com indicação para a terapia da ressincronização cardíaca não tem acesso a essa técnica, sendo esta dificuldade maior na região Norte quando comparada com a média nacional”.
 
A insuficiência cardíaca não se caracteriza pela paragem de funcionamento do coração mas sim por uma incapacidade do coração bombear o sangue de acordo com as necessidades do organismo. Habitualmente é originada por doença coronária (com ou sem enfarte do miocárdio), hipertensão arterial, doença valvular ou uma arritmia cardíaca.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *