Lamego, Sociedade

Tradição em Lamego honra maior festa equestre da região

As tradicionais corridas de passo travado e de galope amador, os passeios equestres, as provas de obstáculos e o V Encontro Nacional de Carros de Atrelagem, entre muitas outras iniciativas de grande qualidade, voltaram este ano a consolidar a Feira de Santa Cruz/ 3 de Maio do Município de Lamego como o maior certame de arte equestre realizado na região. Mais uma vez, milhares de pessoas quiseram apreciar este evento no qual o cavalo é o centro das atenções e que honra a tradição equestre do concelho. Este ano, houve uma participação mais activa das pessoas que, localmente, têm actividades ligadas ao mundo equestre.

     Após alguns anos em que se verificou um menor dinamismo na organização deste certame, as mais recentes edições da Feira de Santa Cruz têm registado uma forte adesão popular, contribuindo para projectar a cidade e a região. Do cartaz de iniciativas, que decorreu de 30 de Abril a 3 de Maio, destacou-se a realização, pela primeira vez, de um dérbi de atrelagem, organizado em parceria com a Associação Portuguesa de Atrelagem, e a entrega do Prémio Rufino Rilhado ao conjunto cavalo/ cavaleiro que melhor se apresentou em pista e demonstrou o passo travado, segundo a tradição. Aproveitando o bom tempo, as principais ruas da cidade de Lamego voltaram este ano a ser o cenário perfeito para o desfile de cerca de 60 charretes que integraram o V Encontro Nacional de Carros de Atrelagem, um momento que ficou na memória de milhares de pessoas que aplaudiram este cortejo entusiasticamente.

     A tradição equestre no concelho de Lamego está desde sempre associada à Feira Anual de Gado que, na manhã de 3 de Maio, conta todos os anos com a presença de muitos proprietários de equídeos que mantém com regularidade a prática de actividade equestre, principalmente para lazer, mas também para competição. A animação e o convívio são uma constante, a par da realização de negócios de ocasião.

     O Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Francisco Lopes, afirma que a Feira de Santa Cruz/ 3 de Maio de Lamego está “agora no auge, fruto do conceito que quisemos implementar, mantendo aquilo que é tradicional.” Embora o planeamento e gestão deste certame “acompanhe as necessidades de contenção de custos que a autarquia e o país estão a aplicar nas suas iniciativas”, o autarca ressalva que “a feira cumpre com a tradição num percurso de melhoramento”. Este ano, a Entidade Regional de Turismo do Douro garantiu um apoio financeiro significativo dos custos organizativos. O sector turístico da região é, aliás, um dos principais beneficiados com a projecção crescente deste evento, uma vez que no fim-de-semana da sua realização verificou-se um aumento do número de dormidas nas unidades hoteleiras e maior procura da restauração local.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. boa noite ,gostaria de saber mais promenores sobre este invento relacionado com estas romarias, tenho uma roulote e pertendo trabalhar com estas actividades,por isso gostaria de obter mais enformacoes a este respeito ,agradeco um contacto p.f,contacto 915418102 obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *