Cultura, Tomar

Grandes personalidades do meio musical vão passar por Tomar

Trata-se de um concerto de piano específico porque produzido com a participação de laureados em anteriores Concursos Lopes-Graça, aos quais se juntam membros do júri, num espírito artístico de certo sabor comunitário, essencialmente pedagógico para os concorrentes deste ano e formativo para o público em geral.
Vários são os factores que têm convergido para que um dos principais objectivos deste concurso, a intenção de incentivar alunos e professores da Rede Nacional de Ensino Artístico para a pesquisa e estudo de obras de compositores portugueses e para a prática do repertório para piano de Fernando Lopes-Graça, tenha algumas dificuldades de penetração em muitos meios escolares e académicos portugueses.  
O Sistema de Ensino Musical Português, no que ao piano diz respeito, atravessa uma fase em que a sua expansão tem obrigado à contratação de professores estrangeiros ou de portugueses que fizeram os seus estudos no estrangeiro provocando, frequentemente, um natural desconhecimento ou mesmo apoucamento da literatura pianistica portuguesa. É notório que a maioria dos programas de piano das nossas Escolas de Música passa ao lado da execução de obras de compositores portugueses nos vários níveis de ensino. 
É por isso da maior importância desafiar anteriores galardoados deste concurso a juntarem-se cada um com o seu “momento musical”, em comunhão artística com elementos do Júri ajudando, por um lado, na construção de um espaço de debate sobre estas questões e, por outro, na passagem de testemunho de espírito à novas gerações de concorrentes.
O futuro deste concurso, agora da responsabilidade da Casa Memória Lopes-Graça, bem como o cumprimento dos seus objectivos, passam pelo aumento e aprofundamento destas actividades, pelo alargamento da sua comunidade artística, em cumprimento do pensamento do compositor Fernando Lopes-Graça.          
Por isso aqui se recorda e agenda:
Momentos Musicais (abertura do concurso) – Cine-Teatro, 13 de Março, 21h30
Samuel Lercher – 5 Prelúdios de Armando José Fernandes
Inês Andrade – Fantasia opus 49 em fá menor – Frederic Chopin
Luís Duarte – 5 embalos – Fernando Lopes-Graça
Professores Jaime Mota e Fausto Neves – Petite Suite (I – En Bateau; II – Cotége; III – Minuet; IV – Ballet) Claude Debussy
Concerto dos Laureados (encerramento do concurso) – Cine-Teatro, 16 de Maio, 17H30
Com a presença da Ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas
– Programa constituído pelas obras a executar pelos premiados nos vários escalões. 
 
*Prosas enGRAÇAdas
Foi o título encontrado para apelidar conferências, a realizar durante o V Concurso de Piano, em ambiente de tertúlia criado entre público, Júri e participantes, tendo a figura do compositor tomarense como fundo.
Pretende-se a partir de comunicações em torno de Lopes-Graça e da música portuguesa do século XX, criar um espaço de diálogo enriquecedor e agradável. 
Assim:
 Sexta-Feira, 14, 21H30, Salão da Nabantina – António Vitorino de Almeida.
No salão que foi estreado com uma conferência do próprio Lopes-Graça, nos “Ciclos Culturais da Nabantina” organizados por João Coimbra, vai-se ouvir o próprio compositor a visitar Viena, guiado por António Vitorino de Almeida, falando de todos os grandes compositores que habitaram aquela cidade para o saudoso programa de televisão “A Música e o Silêncio” (1978).
Sábado, 15, 21H30,  Casa Memória Lopes-Graça – Mário Vieira de Carvalho
          O Professor Doutor Mário Vieira de Carvalho, grande especialista na obra do compositor tomarense, virá falar da música portuguesa do século XX com especial incidência na obra de Lopes-Graça, desejando-se que a força telúrica do espaço que viu nascer o compositor se possa transmitir à comunidade musical envolvida no V Concurso Lopes-Graça – Disciplina de Piano. 
Ambas as conferências serão de entrada livre.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *