Oliveira de Azeméis, Sociedade

Município aposta na integração social e profissional de vinte imigrantes – Oliveira de Azeméis

Vinte imigrantes a residir em Oliveira de Azeméis melhoraram a sua integração social e profissional após a frequência dos cursos de iniciação à Língua Portuguesa e de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) promovidos pela autarquia.
O curso de português, ministrado ao longo de três meses, foi frequentado por 12 cidadãos provenientes da Ucrânia, Venezuela, Bulgária, Marrocos, Colômbia e Chile, envolvendo aulas de iniciação (nível 1) e formação intermédia/avançada, de nível dois.
O curso de Tecnologias da Informação e Comunicação abrangeu oito imigrantes oriundos da Ucrânia, Hungria, Colômbia, Noruega e Venezuela.
A iniciativa, da responsabilidade do Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes (CLAII), surge da preocupação da autarquia na integração social de imigrantes residentes na área do município, uma aposta realçada pelo presidente da autarquia, Hermínio Loureiro, na sessão de entrega dos diplomas de certificação.
A leccionação dos cursos decorreu ao longo de 2009 e teve a parceria da Equipa de Apoio às Escolas de Entre Douro e Vouga no âmbito da educação extra-escolar.
O objectivo dos cursos ministrados desde a criação do CLAII é «promover a aprendizagem da língua portuguesa», fomentar «melhorias ao nível da integração social através de acções de formação» e promover «a integração dos imigrantes na sociedade de acolhimento no exercício dos direitos e deveres de cidadania».
A execução das políticas de apoio e de integração de imigrantes está a cargo do Centro Local de Apoio à Integração de Imigrantes (CLAII) de Oliveira de Azeméis, inaugurado em 26 de Novembro de 2004 para dar resposta a questões e necessidades no âmbito da imigração.
Os CLAII são espaços de informação descentralizada, ligados à Rede Nacional de Informação ao Imigrante, visando proporcionar respostas locais articuladas ao nível das necessidades de acolhimento e integração das comunidades imigrantes radicadas nas várias regiões do país.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *