Sociedade

Conselho Municipal da Juventude de Vizela já é uma realidade

O Conselho Municipal da Juventude de Vizela tomou posse no passado dia 23 de Abril, no Auditório dos Bombeiros Voluntários de Vizela.
A tomada de posse realizou-se no âmbito do primeiro plenário do Conselho Municipal de Juventude de Vizela (CMJV), que foi presidido pelo Presidente da Câmara Municipal, Dinis Costa, e que contou ainda com a presença de Vítor Dias, Director Regional do Instituto Português da Juventude.
A abrir a sessão, o Edil Vizelense manifestou a sua satisfação por presidir a este plenário, uma vez que a criação do Conselho Municipal da Juventude foi uma das suas prioridades como Presidente da Câmara Municipal de Vizela.
“A juventude é a base do futuro. Por isso, para um desenvolvimento eficaz da política autárquica de juventude, é essencial saber quais os reais anseios e aspirações dos jovens e conhecer as suas prioridades e preferências”, destacou o Presidente da Autarquia.
O representante do IPJ congratulou-se pela iniciativa, referindo que este Município é um dos pioneiros no distrito de Braga no que diz respeito à constituição ou adaptação do órgão segundo a nova Lei n.º8/2009 de 18 de Fevereiro de 2009, que cria o regime jurídico dos conselhos municipais de juventude.
Neste primeiro plenário do CMJV estiveram presentes dez entidades que, neste primeira fase, irão constituir o Conselho, bem como as quatro entidades às quais foi atribuído o estatuto de observador permanente.
Para além da tomada de posse, foram ainda eleitos os dois secretários para a mesa do plenário, a saber: Magno Moreira, da Juventude Popular, para primeiro secretário e Sérgio Oliveira, do Corpo Nacional de Escutas, para segundo Secretário.
Rui Ribeiro, da Associação de Estudantes da Escola EB 2/3 S Infias, foi também eleito o representante do CMJV no Conselho Municipal de Educação.
Foi um plenário dominado pela unanimidade, excepção feita à abstenção por parte da Juventude Comunista na votação da proposta de Regimento Interno do CMJV.
O Município de Vizela dispõe agora de um novo órgão que tem como objectivo estimular a participação dos jovens nas estratégias que ajudem a sua integração na vida social, cultural e económica do concelho, potencializando a discussão e a atenção de outras entidades públicas e privadas para os problemas da juventude.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. É com naturalidade que vejo este conselho municipal ser criado num executivo ps. E vê-se logo no que vai dar… uma força politica já se absteve e isto é apenas o inicio do que aí vem. Os municipios não precisam de criar um conselho obrigatoriamente. Eles devem estar abertos a quem os queira ouvir e ajudar no que puderem assim como pedir ajuda quando o próprio necessitar. Os conselhos municipais são locais de intriga e combate politico de miudos que pretendem brilhar e acautelar o futuro na politica. Não generelaizando vejam o que os conselhos municipais deram até hoje. Até porrada já houve. Obrigatoriedad de arranjar um espaço? Este governo anda à deriva e continua com propaganda politica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *