S. João da Madeira, Sociedade

Semana da Terra de S. João da Madeira promoveu desenvolvimento sustentável

Os sanjoanenses voltaram a fazer da Semana da Terra um evento cheio de actividades em favor do seu concelho. Entre 19 e 24 de Abril, associações e instituições de S. João da Madeira desenvolveram diversas acções de voluntariado em diferentes áreas, com particular destaque para a promoção ambiental e solidariedade social.  

Na base da Semana da Terra de S. João da Madeira estiveram, mais uma vez, dois pilares do processo de implementação da Agenda 21 Local: a defesa do ambiente e a promoção de um desenvolvimento sustentável. Operações de limpeza de espaços públicos, acções de sensibilização ambiental, plantação de árvores, recolha de bens para ajuda a pessoas carenciadas e apoio a idosos foram várias das acções realizadas.  

Registos fotográficos de alguns dos momentos da Semana da Terra de S. João da Madeira podem ser vistos na página do Município de S. João da Madeira na Internet, em www.cm-sjm.pt/13723. 

A Câmara Municipal de S. João da Madeira agradece e saúda o envolvimento e empenho revelados pelos participantes na Semana da Terra, que deram mostras do dinamismo sanjoanense em favor de um desenvolvimento sustentável com base nos princípios definidos no âmbito da Agenda 21 Local. 

Compostagem doméstica 

Nesta edição da Semana da Terra assinalou-se a passagem de um ano sobre o lançamento do projecto municipal de compostagem doméstica junto de 25 famílias sanjoanenses, que foi um dos momentos do programa de 2009. 

Esse projecto tem merecido uma avaliação muito positiva por parte dos participantes. Um inquérito telefónico permitiu perceber que a maior parte dá nota da sua satisfação pelo andamento do processo, considerando-o muito vantajoso e manifestando a sua vontade em continuar a fazer compostagem doméstica.  

Em geral, as famílias aderentes conseguiram obter o primeiro composto em Setembro/Outubro, sensivelmente cinco meses após o início do processo. Relativamente à quantidade de resíduos indiferenciados produzidos, os participantes são unânimes em dizer que os reduziram cerca de 50 por cento.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *