Cultura, Lamego

Dia Mundial do Livro em Lamego celebrou imaginário infantil

Desde sempre, no mais recôndito imaginário das histórias universais habitam personagens de natureza diversa, alguns são quase anjos, outros assumem-se como demónios. Nestes contos imaginados transfiguram-se as palavras “riscadas” em forma de seres e lugares. Foi com uma grande dose de fantasia e imaginação que a Biblioteca Municipal de Lamego, em parceria com as bibliotecas escolares do concelho, promoveu a iniciativa Vamos Riscar as Letras e Marcar os Livros, dedicada à ilustração infantil. Ao longo de cinco dias, Carlos Campos Costa, ilustrador da obra “O Sítio Palma na Mão”, percorreu algumas bibliotecas escolares do concelho para sensibilizar o público infanto-juvenil para a importância da ilustração e da escrita criativa. A receptividade dos jovens alunos foi muito entusiasta.

     Com o objectivo de celebrar o Dia Mundial do Livro Infantil, a Biblioteca Municipal de Lamego também promoveu encontros com três personalidades do concelho – Carla Duarte, Dina Amado e Clara Cunha (autora da obra infanto-juvenil O Cuquedo) –, que se deslocaram àquela instituição para falar um pouco sobre os livros que marcaram a sua vida. No Dia Mundial do Livro, assinalado a 23 de Abril, as crianças do jardim-de-infância nº1 transformaram a biblioteca numa gigantesca selva para oferecerem a Clara Cunha a dramatização do “seu” conto O Cuquedo. Os alunos de uma turma do 3º ano da EB1 de Lamego também tiveram a oportunidade de dialogar e descobrir um pouco mais sobre a vida e a obra desta autora.

     Por outro lado, Dina Amado destacou o livro Inocente/ Not Guilty, de Patrícia Lucas e Nicolas Bento, por “retratar as injustiças que qualquer pessoa pode sentir, sofrer e viver na sociedade actual”. Na sala de leitura daquela instituição gerou-se então um diálogo vivo e interessante, acerca dos “valores e princípios nobres que existem nas diferentes histórias” apresentadas por esta docente. A jovem Clara Duarte, autora d´ Alma a Dentro, também aceitou o desafio de conversar com os alunos do 5º ano da EB 2,3 sobre as principais obras literárias que influenciaram o percurso da sua vida, destacando os contos tradicionais infantis como os grandes responsáveis pelo seu amor à leitura.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *