Odivelas, Sociedade

Apresentação da Carta de Ruído de Odivelas

No próximo dia 21 de Abril, quarta-feira, às 14h, o auditório da Quinta da Memória recebe a apresentação pública da Carta de Ruído do Município de Odivelas. Esta cerimónia é presidida pela Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Susana Amador.
 
Em colaboração com o Instituto Superior Técnico, a Câmara Municipal de Odivelas elaborou, no último ano, a Carta de Ruído que permite responder às mais recentes exigências legais – nacionais e europeias – no domínio da gestão do ambiente sonoro, com vista à criação de estratégias de redução e controlo dos níveis de ruído ambiente, e tendo em vista a salvaguarda da saúde e do ambiente.
 
No entanto, a conclusão deste documento não se situa apenas ao nível do cumprimento estrito de um imperativo imposto no contexto do Regulamento Geral do Ruído (2007) e legislação complementar. Importa, ainda, realçar o facto da Carta de Ruído propiciar a existência efectiva de um indispensável instrumento de apoio às tomadas de decisão, em matéria de gestão ambiental, planeamento urbano e ordenamento do território.
 
Com efeito, a definição de uma política de gestão e redução do ruído ambiente constitui um factor adicional de uma estratégia mais vasta de desenvolvimento urbano sustentável, cujo objectivo último é a promoção de uma maior qualidade de vida das populações, uma vez que o ruído se apresenta como uma das principais causas de degradação da qualidade do ambiente urbano.
 
Interessa, por fim, destacar o papel que este tipo de ferramenta pode desempenhar ao nível da promoção de uma cidadania mais activa e qualitativamente mais expressiva. Na verdade, ao permitir disponibilizar informação adicional sobre mais uma componente ambiental, está, necessariamente, a contribuir para formar cidadãos mais esclarecidos e, por conseguinte, mais aptos a tomar parte activa nos processos de tomada de decisão.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. Com toda a oportunidade que este artigo e respectivo espaço propícia, coloco a seguinte questão:

    Tendo os Bombeiros Voluntários de Caneças no seu quartel, espaços fechados, suficientemente amplos e com todas as boas características para que a sua fanfarra possa fazer os ensaios, sem que os mesmos incomodem minímamente, até pela hora a que são feitos ( 20-23H ) e durante os dias de semana, os moradores ao seu redor porque o fazem no seu parque exterior provocando um barulho que até provoca o trepidar dos vidros das nossa janelas??? É simplesmente ensurdecedor e um grande desaforo. Isto para não ir à raiz de todo um processo muito inquinado, que levou à construção de tal imóvel no interior de uma localidade, que não tinha, não tem e pelos vistos não terá jamais a mínima qualidade de acessos rodoviários. Com os melhores cumprimentos e aguardando que se solucione esta autêntica algazarra, gomes de sousa .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *