Educação, Tomar

Boa parte do sucesso está nas competências emocionais – Tomar

Chegado à 12ª edição, o Seminário Regional de Educação, que a Câmara Municipal de Tomar voltou a organizar em parceria com o Conselho Municipal de Educação, voltou a ser um sucesso, graças à participação activa dos principais interessados, professores e outros elementos da comunidade educativa, e às duas oradoras convidadas que contribuíram para o enriquecimento geral das competências.
A temática era da maior actualidade, ou não se focasse na gestão de conflitos na sala de aula e nas estratégias de combate ao insucesso e os participantes não ficaram nada defraudados.
Paula Tomás, da empresa Paula Tomás Consultores, abordou as competências emocionais aplicadas ao sucesso escolar, frisando que os professores e a comunidade escolar têm de conquistar essas competências. Por outro lado, do ponto de vista dos alunos, a inteligência emocional é crucial para o desempenho escolar e para a futura entrada no mercado de trabalho. E aí, o professor tem de preparar o aluno não apenas para o conhecimento mas também para os afectos e para as emoções, apesar desse ser um papel que cabe também, em grande parte, à família.
“O professor ideal”, diz, “deverá ser capaz de ensinar a matemática do coração e a gramática das relações humanas e sociais” devendo ser o principal líder emocional do seu aluno.
Por sua vez, Maria José Chambel, professora da Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa, firmou que o professor tem um papel fundamental na gestão do que se passa dentro da sala de aula, sendo o exemplo um factor determinante para garantir a disciplina (por exemplo, se o professor não quer que se atenda o telemóvel na aula, não pode nunca atendê-lo).
Em relação aos conflitos, frisou que estes também têm muito de positivo porque é através do conflito que se dá a evolução. Factor preventivo e uma das principais ferramentas ao dispor do docente para ultrapassar os conflitos considera ser o contrato de turma, que deve ser idealizado em conjunto no início do ano lectivo e cumprido por todas as partes no seu decurso.
No momento concreto do conflito, advoga, a estratégia mais correcta é pensar numa solução que seja vantajosa para ambas as partes.
O Seminário de Educação decorreu no dia 31 de Março na Biblioteca Municipal de Tomar, tendo contado ainda com o habitual jantar de homenagem ao pessoal docente e não docente aposentado no passado ano lectivo.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *