Cultura, Tomar

Os poemas caem do céu e os livros nascem na Praça – Tomar

No mês em que se celebram o Dia Mundial do Livro Infantil e o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, Tomar vai dar uma atenção muito especial a este produto cultural, através de um conjunto de iniciativas que envolvem a Câmara Municipal, livrarias, escolas e outros agentes culturais.
Em destaque vai estar a Feira do Livro, que regressa à Praça da República depois da boa experiência de 2009, mas este ano envolvendo as livrarias Ao Pé das Letras, Entrelivros, Nova e Raiz, além do Livrário, que faz livros artesanais, e que contará, para além de muitos volumes das melhores editoras a preços módicos, com um conjunto de actividades paralelas, incluindo animação musical, histórias, poesia e a presença de escritores. A Feira estará disponível numa tenda de grandes dimensões entre os dias 22 e 25 de Abril, das 10 às 23 horas, à excepção do primeiro dia em que abre apenas às 18 e do último em que encerra às 20.
Coincidirá, assim, com o Dia Mundial do Livro, 23 de Abril, que será igualmente marcado por um acontecimento inédito, intitulado Poesia Viajante, da responsabilidade da Escola Básica dos Templários. Haverá poemas andantes, flutuantes e esvoaçantes pela voz e pelas iniciativas dos alunos daquela escola que pretendem fazer de Tomar a CIDADE DA POESIA, com poemas lidos no rio, nas ruas, nas árvores, e os próprios poemas a choverem do céu.
Um projecto ambicioso mas que ganhou pernas para andar, com os apoios da Câmara, Bombeiros, Centro de Estudos do Património, Clube de Aviação Ultra-Ligeira, Clube Os Aerocalminhas, Serviço Nacional “eTwinning” / DGIDC, Plano Nacional de Leitura e Rede de Bibliotecas Escolares.
Do programa provisório da Feira consta um encontro-debate com autores tomarenses dedicado ao tema “A censura ainda existe?”. A animação da Feira contará com uma sessão de poesia com o grupo O Contador de Histórias, música com a Tuna Sabes, sessões de contos para crianças nas manhãs de sábado e domingo, bem como ateliers.
Também nesse dia, a Biblioteca Municipal promove duas sessões de poesia intituladas “Palavras a Brincar”, dinamizadas por Andreia Macedo e dirigidas a crianças a partir dos 5 anos de idade, nas quais se procura estabelecer uma relação de afectividade que permita associar poesia a prazer e onde caibam muitas emoções – da melancolia à risota completa.
Durante este mês vai ser ainda possível ver duas exposições de marcadores de livros feitas por alunos das escolas do concelho: da EB1 Santo António (12 a 16 de Abril na Biblioteca Municipal) e da EB 2,3 Santa Iria (23 a 30 de Abril na Livraria Ao Pé das Letras).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *