Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Qualidade e inovação do mobiliário nacional em escrutínio na EXPONOR

A oito dias de abrir as portas ao mercado profissional, a maior feira de mobiliário, estofos, decoração e iluminação prepara-se a rigor para receber os 400 compradores internacionais já confirmados e ultima as condições ideais para a apresentação das novidades, ao nível de produtos e serviços, das perto de 200 empresas já inscritas para a EXPORT HOME 2010, que decorre de 2 a 6 de Março (de terça-feira a sábado), na EXPONOR.  

Numa escala cada vez mais global, a indústria portuguesa do mobiliário tem vindo a afirmar-se pela qualidade, tradição e design. O elevado desenvolvimento tecnológico e flexibilidade na produção permitiram nos últimos anos desenvolver uma notável capacidade de apresentar novos produtos e estilos, a par de uma grande diversidade. No contexto dos sectores tradicionais da indústria portuguesa, refere um estudo da AEP – Associação Empresarial de Portugal, dedicado ao sector, a indústria de mobiliário apresenta-se como um dos que tem registado «uma evolução significativa no desenvolvimento de produtos, estratégias de marketing e evolução na cadeia de valor». O mesmo documento dá ainda conta de um sector que tem revelado grande capacidade de adaptação às flutuações dos mercados, sobretudo se pensarmos na actual conjuntura económica internacional (Consulte o estudo em www.exporthome.exponor.pt).

Contemporaneidade e contract entre as apostas

Verdadeira montra da produção portuguesa do sector, a EXPORT HOME reflecte a dinâmica da indústria, albergando as principais empresas portuguesas que, na presente edição, lançarão, na grande maioria dos casos, as novas colecções ao mercado. As linhas contemporâneas e os produtos para o canal Contract ganham protagonismo, o que «evidencia a aposta crescente da indústria portuguesa na apresentação de propostas inovadoras e no design, indo de encontro aos actuais padrões de consumo», diz Amélia Monteiro, directora da EXPORT HOME.

A internacionalização e o contract são assim as grandes apostas da m.n.arquitecturas que, no seu stand, vai recriar um quarto de hotel, com casa de banho, onde constará um «novo lavatório de mármore, oval e inclinado, com LED, bem como a pré-apresentação da nova banheira Elipe», descreve Pedro Nunes, da m.n.arquitecturas . Ainda na área do contract, a Haut de Gamme, lança a marca  World Hotel – Contract Company.  E é precisamente com este projecto que pretendem surpreender na EXPORT HOME 2010. «O WORLD HOTEL funcionará como um restaurante, onde poderemos receber os nossos clientes e convidá-los para almoçar ou jantar», revela Fernando Lourenço, da Haut de Gamme, alcançando assim um dos objectivos que é «inovar».

E por falar em inovação, de referir algumas das empresas que são uma referência a este nível. A Aleal é «uma marca reconhecida pelo design, a qualidade dos produtos e a excelência do serviço que presta aos clientes», refere Sandra Leal, da empresa.

Já a JetClass move-se em vários mercados, sendo reconhecida, diz Agostinho Moreira, administrador da empresa, como «uma marca que gera paixões». Conheça ainda as novidades da Animóvel, empresa que se dedica exclusivamente ao fabrico de mobiliário contemporâneo, procurando estar sempre na vanguarda deste segmento; da Coelho & Martins, que encontra no design o factor para se diferenciar no mercado; da DouroEstofo, com um percurso de mais de trinta anos no mercado, vocacionada para o fabrico de estofos de qualidade; e da PaperBack, uma empresa que procura estar sempre na vanguarda das tendências e das soluções de decoração, consultando o site da feira: www.exporthome.exponor.pt.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *