Santa Maria da Feira, Sociedade

Viagem de ambulância até à Guiné-Bissau – Sta. Maria da Feira

A presidente da associação humanitária “Viver 100 Fronteiras” vai fazer uma viagem por via terrestre à Guiné-Bissau, ao volante de uma ambulância. Natália Oliveira parte de Santa Maria da Feira a 25 de Fevereiro, pelas 09h30, tendo pela frente cerca de 5.200 km que tenciona percorrer ao longo de sete dias consecutivos. A ambulância será doada a um hospital de Mansoa, cidade guineense situada a 60 km de Bissau. 

Simbolicamente, Natália Oliveira parte da Praça Dr. Gaspar Moreira, junto à Câmara Municipal de Santa Maria da Feira. Aqui estará estacionada a ambulância, que foi doada à associação “Viver Sem Fronteiras” pelos Bombeiros Voluntários de Águeda (cidade geminada com Bissau) e reparada/apetrechada pelos Bombeiros Voluntários de Santa Maria da Feira, que há muitos anos dão apoio humanitário à Guiné-Bissau.  

A ambulância vai carregada com material hospitalar e escolar, doado por várias entidades, e material diverso cedido pelos bombeiros da Feira. Natália Oliveira vai aproveitar esta viagem à Guiné para visitar pela primeira vez Catió, cidade geminada com o município de Santa Maria da Feira, onde entregará material escolar e didáctico, doado pela autarquia feirense e pela associação “Viver 100 Fronteiras”. 

Terceira missão humanitária

Natália Oliveira optou pelo transporte da ambulância por via terrestre por razões económicas e de segurança dos bens que vai doar. O percurso será feito por etapas: Santa Maria da Feira » Tarifa » Tânger » Agadir » Layoun » Boudjour » Nouadhibou (Mauritânia) » Saint Louis (Senegal) » Guiné-Bissau. Natália vai aproveitar a deslocação de um grupo de humanitários de uma ONG de Coimbra, que lhe garantirá o apoio necessário durante a viagem. 

Esta é a terceira missão  que a presidente da associação “Viver 100 Fronteiras” realiza à Guiné-Bissau. A primeira aconteceu em Janeiro de 2009 e teve a duração de um mês. Natália Oliveira levou um contentor com produtos alimentares, brinquedos, vestuário e material escolar. Em Outubro do mesmo ano, partiu para uma missão de dois meses, levando dois contentores, um com o mesmo tipo de produtos e outro com uma ambulância, doada pelos Bombeiros Voluntários de Lourosa, e uma viatura da associação, carregadas com material hospitalar. 

Desta vez, Natália Oliveira ficará na Guiné-Bissau cerca de um mês. Vai acompanhar a entrega dos materiais e produtos doados, bem como a entrada em funcionamento dos serviços da ambulância. “Conheço bem a realidade do hospital de Mansoa e tenho confiança nas pessoas que estão à frente do mesmo. Estou convicta da preciosa ajuda que vamos proporcionar ao povo desta cidade, localizada a 60 km de Bissau”, revela Natália Oliveira.  

A “Associação 100 Fronteiras” é uma associação não governamental para o desenvolvimento (ONGD) sediada em Fiães, concelho de Santa Maria da Feira, que presta apoio nas áreas da Saúde e Educação na Guiné-Bissau.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *