Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

AMBINERGIA recebe debate alargado sobre as alterações climáticas

O “puzzle” é gigantesco. Do tamanho de um planeta, até. E cada um de nós é uma peça que, num limbo constante, ora cai no prato da solução, ora mergulha no círculo do problema…

     Quais são os novos desafios internacionais na mitigação das alterações climáticas? Que ajustes e que pactos são necessários no papel que compete às autarquias locais? Que rotinas devíamos seguir rumo a cidades de baixo carbono? Que soluções inovadoras podem ser adoptadas no domínio da mobilidade urbana sustentável? E quais os seus reais impactos? A mobilidade eléctrica pode ser considerado um novo paradigma? Qual o contributo da cogeração e trigeração ao nível da eficiência energética dos edifícios? Quais têm sido as estratégias dos países lusófonos no combate às alterações climáticas? Que oportunidades de investimento existem nos territórios da lusofonia ao abrigo do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)?

     São muitas as perguntas, mas não tanto quanto as encruzilhadas da equação… E a todas elas o CLIMA 2010 – 2.º Congresso Nacional das Alterações Climáticas pretende dar respostas ou, pelo menos, pistas exploradoras, durante a próxima AMBINERGIA – 2.ª Feira de Internacional de Ambiente, Energia e Sustentabilidade, que ocupará EXPONOR de 27 a 30 de Maio.

     Superado o desafio da estreia (85 expositores, 5.353 visitas no ano passado), o certame regressa em 2010 à Feira Internacional do Porto, tendo desde já garantido o CLIMA 2010 para o seu programa de manifestações complementares. O fórum, que será previsivelmente inaugurado pela ministra do Ambiente, é dinamizado pela Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente (APEA), em co-organização com a Federação Europeia das Associações de Profissionais do Ambiente (que integra mais de 30 mil funcionários da área), e decorrerá nos primeiros dois dias da AMBINERGIA.

     A feira ressurgirá para «estabelecer a ponte entre as instituições e as empresas que desenvolvem e fornecem soluções ambientais e energéticas», bem como todos aqueles que procuram produtos e serviços «que lhes permitam desenvolver os seus negócios num contexto de maximização de eficiência (na utilização dos recursos) e de minimização do custo ambiental», como recorda o director do evento, António Proença.

     É sabido, sublinha o responsável da EXPONOR, que «a eficaz adopção de comportamentos ambientais conduz à necessidade de debater os principais tópicos e de conhecer os produtos e serviços que se encontram à disposição», numa (con)sequência lógica. Daí a AMBINERGIA aparecer segmentada em cinco áreas fundamentais. A saber: o espaço Energia (no qual as empresas poderão apresentar os seus produtos, equipamentos e serviços destinados ao aproveitamento energético); o segmento Eficiência Energética (direccionado para edifícios, empresas ou transportes); o nicho da Mobilidade (onde terão lugar todas as empresas com soluções que permitam a melhoria das condições de deslocação, ao mesmo tempo que minimizam o impacto provocado no meio ambiente); o núcleo Resíduos (vocacionado para os negócios da prevenção, reciclagem e valorização dos resíduos); e, por último, a paragem do Conhecimento e Formação Profissional (dedicado a todas as entidades que se debruçam sobre a investigação e transmissão de conhecimentos).

     Tal como na primeira edição, a exposição apresentará um painel de eventos paralelos rico em temas relevantes, complementando o espaço de apresentação comercial com a reflexão sobre o sector e, também, o acesso ao debate de questões de elevada importância na actualidade. «Pretendemos elevar a fasquia nas actividades paralelas, e, com a ajuda das Conferências AMBINERGIA, queremos transformar a feira num espaço de debate e lançamento de novas tendências e soluções para o sector ambiental e energético», remata António Proença. 

SÍNTESE:

AMBINERGIA 2010 – 2.ª Feira de Internacional de Ambiente,

Energia e Sustentabilidade

Organização: EXPONOR – Feira Internacional do Porto

Local: EXPONOR – Feira Internacional do Porto (Leça da Palmeira, Matosinhos)

Data: de 27 a 30 de Maio 2010 (de quinta-feira a domingo)

Horário: das 10 às 20 horas

Em exposição: a AMBINERGIA está aberta a todas as empresas: que disponibilizam novas tecnologias energéticas; que produzem estruturas para produção de energia; especializadas em auditorias energéticas e em certificação energética e ar interior nos edifícios; que prestam serviços de apoio na área do ambiente e da energia; com soluções de captação, armazenamento, tratamento e distribuição de água; com soluções de recolha, tratamento, transporte e valorização de resíduos; operadoras de gestão de resíduos; de tratamento de resíduos industriais perigosos; de certificação ambiental; que prestam serviços de apoio na área da sustentabilidade; que prestam serviços de análises laboratoriais (águas, efluentes, ruído, etc.)

Perfil do visitante: A AMBINERGIA destina-se a todos os profissionais que pretendem orientar a sua empresa/instituição para uma via ecológica quer se trate de: empresários; responsáveis e técnicos de empresas; auditores e consultores; responsáveis da administração pública central, regional e local; técnicos das autarquias; arquitectos e engenheiros; técnicos de laboratório; profissionais da área do ambiente, energia e sustentabilidade; docentes e investigadores. O certame abre-se aos profissionais e, também, ao público.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *