Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

270 locais integram lista de candidatos a «7 Maravilhas Naturais de Portugal»

A primeira lista de candidatos a «7 Maravilhas Naturais de Portugal», que ficará reduzida a 77 locais no próximo mês, integra 270 sítios do continente e regiões autónomas, relativos a 323 candidaturas.

De acordo com a organização – a «New 7 Wonders Portugal» -, um painel de 77 especialistas, representantes de várias áreas científicas, vai definir até 07 de Fevereiro uma lista de 77 candidaturas (11 por categoria) e a 07 de Março serão revelados os 21 finalistas (três por categoria).

Este último grupo – alvo de votação electrónica do público até Setembro – terá de incluir pelo menos um local de cada uma das sete regiões (Açores, Alentejo, Algarve, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Madeira e Norte).

As três categorias com maior número de concorrentes são grandes relevos, praias e falésias e zonas protegidas, com respectivamente, 75, 73 e 69 possíveis escolhas.

Existem ainda mais quatro categorias: zonas marinhas, grutas e cavernas, florestas e matas e zonas aquáticas não marinhas.

A iniciativa para eleger em 2010 as «7 Maravilhas Naturais de Portugal» arrancou em Novembro do passado ano.

A organização pretende sensibilizar os portugueses para a necessidade de preservar o património natural do País.

O anúncio dos vencedores vai ter lugar na Lagoa das Sete Cidades, em S. Miguel, nos Açores, a 11 de Setembro de 2010.

O agrupamento de municípios do Entre Douro e Vouga inclui seis locais candidatos à nomeação de maravilha natural de Portugal – o rio Paiva, a Frecha da Mizarela, as pedras «Parideiras», a serra da Freita e o «Arouca Geopark» (todos no município de Arouca) e o parque de La Salette (Oliveira de Azeméis).

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

  1. Não se esqueçam de propor às sete maravilhas a Régua.

    Mundialmente conhecem o vinho do Porto, mas desconhecem a beleza natural onde ele é produzido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *