Desporto, Vale de Cambra

Desporto aventura dá origem a projecto empresarial – Vale de Cambra

A «Caima Adventure» (CA) é uma empresa de desportos radicais que vai apostar preferencialmente no rafting, no canyoning, no paintball e na canoagem.

«Este ano será decisivo para o futuro da empresa», realçou José Almeida, um apaixonado pelo desporto aventura que almeja fazer desta actividade o seu meio de vida a 100 por cento.

A CA foi criada em 01 de Outubro de 2008, tendo facturado no ano passado um pouco mais de mil euros. Actualmente dispõe de meios próprios para acolher grupos até 12 pessoas. Quando o número é superior tem de alugar equipamento.

A empresa também propicia a prática de modalidades/actividades como o slide, o rappel, a orientação, o pedestrianismo e até os jogos tradicionais.

Os rios Paiva e Teixeira são as «áreas de actuação» preferenciais da CA, mas o Rio Vouga e a Serra da Freita também costumam ser opções válidas.

«No que diz respeito ao rafting, normalmente a maior procura regista-se de Janeiro a Abril; no canyoning é de Junho a Setembro», salientou José Almeida, assumindo a preponderância destes dois desportos radicais nas actividades que organiza.

O empresário explicou que o canyoning é uma modalidade que junta o rappel, «caminhadas longas» e «saltos para a água». Preferencialmente, deve ser praticada «o mais próximo possível das nascentes dos rios escolhidos».

O sonho de José Luís Almeida é consolidar este projecto empresarial, que nasceu da sua experiência a trabalhar para empresas e organizações similares no concelho de Arouca.

«Espero que os resultados melhorem», sublinhou, referindo que os preços baixos são «umas das armas» de que se socorre para garantir a sustentabilidade da empresa.

«Temos preços-base muito convidativos», considerou José Almeida, afirmando-se um conhecedor do mercado português.

A CA cobra 45 euros por participante a grupos que, por exemplo, queiram fazer rafting e cujo número de elementos varie entre os seis e os 30.

«A maioria das empresas exige grupos de 16 elementos para cobrar 50 euros», comparou.

O preço a pagar por actividade inclui o equipamento necessário, reforço alimentar, apólice de seguro de acidentes e acompanhamento de monitores.

A compra de mais material e a eventual contratação de monitores a tempo inteiro fazem parte de medidas que dependem da sustentabilidade crescente deste projecto empresarial.

As plataformas inerentes às novas tecnologias são o s meios primordiais pelos quais a CA se dá a conhecer. Tem, nomeadamente, um site próprio: www.caimadventure.com.

«A região do Entre Douro e Vouga (EDV) ainda não é procurada como deveria ser», lamentou José Almeida. No seu entender, os poderes públicos regionais, como as câmaras municipais, poderiam fazer mais pela divulgação das belezas naturais.

«Os nossos grupos chegam-nos dos grandes centros, como Porto, Lisboa e Coimbra», constatou, referenciando a menor adesão das populações locais aos desportos radicais.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

2 comentários

  1. Já fiz rafting e paintball com a caima adventure, foi espectacular, recomendo. Este ano estou a juntar um grupo para canyoning e vou sem duvidas fazer com esta empresa. Abraço para o pessoal da caima adventure, até breve!

  2. Para quem ainda não experimentou fazer nenhuma actividade com a caima adventure, aconcelho piamente. Adoramos o canyoning do ano passado … Este ano vamos novamente ao vosso encontro. Parabéns caima adventure!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *