Arouca, Sociedade

Relembrar a declaração universal dos direitos do Homem – Arouca

Proclamada há pouco mais de 60 anos, a 10 de Dezembro de 1948, após a II Guerra Mundial, a Declaração Universal dos Direitos do Homem continua a ser o grande documento pelo qual se rege a defesa dos direitos e da dignidade humana, muitas vezes ainda postos em causa. Como forma de assinalar a data e divulgar a Declaração, a Biblioteca Municipal promove várias actividades junto das escolas e sugere aos arouquenses uma reflexão atenta sobre este tema, nomeadamente através da leitura de algumas obras de referência.
 
Para reflectir e conhecer melhor esta temática, a Biblioteca Municipal de Arouca sugere a consulta/leitura dos seguintes documentos, existentes na Secção de Adultos, disponíveis para empréstimo domiciliário:
 
Associação Portuguesa de Deficientes, Direitos Humanos das pessoas com deficiência da utopia à realidade, Editorial Caminho, SA, 2002
 
EPIFÂNEO, Rui (org), Guia dos direitos e protecção da criança, Edição comemorativa do X Aniversário da Fundação Maria Guilhermina de Deus Ramos Soares Lopes, Lisboa, 2003
 
MENDES, Victor, Direitos Humanos declarações e convenções internacionais, Vislis Editores, Lisboa, 2002
 
MENDO, Paulo (et alii), Os Direitos Humanos na saúde e na defesa nacional, Comissão para a promoção dos direitos humanos e igualdade na educação, 1989
 
MONTEIRO, Ana Isabel Líbano, A família nas declarações internacionais dos direitos humanos, Ministério da Solidariedade e Segurança Social, Direcção-Geral da Família, Lisboa, 1996
 
TAVARES, Raquel (trad), Direitos Humanos e Serviço Social, departamento Editorial do ISSScoop, Lisboa, 1999
 

Nos estabelecimentos de ensino, em parceria com os Agrupamentos de escolas e Escola Secundária de Arouca, o dia 10 de Dezembro será também associado à Comemoração da Declaração Universal dos Direitos do Homem, através de diversas actividades, como são exemplo a leitura da respectiva Declaração abreviada e a realização de uma Vela humana, símbolo da Amnistia Internacional.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *