Arouca, Espinho, Gondomar, Maia, Matosinhos, Oliveira de Azeméis, Porto, Póvoa de Varzim, S. João da Madeira, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Sociedade, Trofa, Vale de Cambra, Valongo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia

Projecto Limpar Portugal a caminho dos 1.000 voluntários no distrito de Aveiro

O projecto Limpar Portugal – um movimento cívico que quer contribuir para a erradicação de lixeiras ilegais da floresta e espaços verdes – conta já com a adesão de cerca de 900 voluntários no distrito de Aveiro.

Em declarações à EDV Informação, o coordenador distrital (interino), Carlos Evaristo, disse que o projecto em termos nacionais regista «uma entrada média de 110 pessoas por dia», mas «a mobilização massiva acontecerá quando arrancar a campanha mediática com as figuras públicas».

O movimento usa a Internet e as suas ferramentas como «elo e motor», onde os interessados podem aderir em http://limparportugal.ning.com. Após o registo, o voluntário deve associar-se a um grupo que será o concelho da sua residência.

«Entre os mais de 12 mil membros de todo o País inscritos até ao momento, 900 são oriundos do distrito de Aveiro, dos quais 572 estão registados em grupos concelhios», afirmou Carlos Evaristo.

«Espero motivar os grupos deste distrito para que se tornem autónomos e que dinamizem o projecto concelhio, de forma a atingirmos o objectivo que é promover a sensibilização ambiental através da acção de erradicar as lixeiras ilegais da floresta e espaços verdes no dia 20 de Março de 2010», referiu, sublinhando que «uma das preocupações é delegar poderes de coordenação distrital a alguém que se destaque pelo trabalho feito a nível concelhio».

A organização interna dos grupos que representam os 18 concelhos de Aveiro é «a prioridade do momento», segundo o mesmo responsável.

«As próximas acções são a nível dos concelhos e a soma delas é que determina as acções a nível distrital. Antes de mais o coordenador distrital terá que motivar cada grupo a organizar-se internamente e, só depois, poderá dar orientações específicas a cada grupo», disse.

A iniciativa teve como inspiração um outro projecto desenvolvido na Estónia e foi criada por um grupo de amigos.

«Se desejamos ter resultados diferentes, temos que fazer coisas diferentes; se fizermos o que temos vindo a fazer estes anos todos, as lixeiras serão cada vez mais», argumentou o coordenador distrital.

«Fazer uma sensibilização e educação ambiental através do “Dia L”, vai despertar consciências e vai colocar as pessoas mais atentas para agir contra os infractores», defendeu.

Funcionando através de voluntariado, o «Limpar Portugal» não aceita doações em dinheiro, preferindo apenas ofertas de bens e serviços, como luvas, sacos do lixo, transporte ou máquinas de remoção.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *