Cultura, Santo Tirso

Debate sobre formas de associação de produtores e trabalhadores na Idade Média – Santo Tirso

O Centro Cultural de Vila das Aves realiza, no próximo sábado, dia 31 de Outubro, entre as 10h30 e as 13h00, a primeira sessão do Seminário Temático «Cidadania, Religião e Comunidade». Esta iniciativa surge no âmbito do projecto de «História e Memória Local», iniciado em Outubro de 2008, sob organização conjunta da Câmara Municipal de Santo Tirso, do Centro de Estudos de História Religiosa da Universidade Católica Portuguesa e do Departamento de História da Universidade do Minho. 

O tema desta primeira sessão do seminário temático será «A comunidade da Idade Média: o caso das associações de mester (produtores e trabalhadores; empresa e trabalho)» e será apresentado por Arnaldo Melo, do Departamento de História do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho. Com esta iniciativa «pretende-se dar a conhecer as formas de associação de mesteirais, ou de produtores e trabalhadores, antes das corporações de ofício do Período Moderno». Segundo Arnaldo Melo, tratando-se de «comunidades informais, sem estatutos reconhecidos, mas nem por isso menos efectivas e actuantes», a existência das associações de mester «tem sido quase ignorada até ao presente, devido a essa mesma informalidade». 

O projecto de «História e Memória Local», que integra estes seminários, pretende ser um espaço de reflexão crítica e cívica a partir da divulgação de problemáticas da historiografia recente. Dirige-se aos públicos com interesse por temas históricos, nomeadamente agentes culturais e autárquicos, professores, estudantes e a comunidade participante. 

Para além do Seminário Anual (que decorre entre Outubro de 2009 e Maio de 2010), este projecto inclui também o Colóquio da Primavera (Junho de 2010). Com periodicidade bimestral, o Seminário Anual visa corporizar o conhecimento e reflexão históricos, a partir de estudos, preferencialmente de matriz local, que partem de temas como o Estado e Religião, potenciando um diálogo alargado a outros recortes espaciais e temporais. Por sua vez, o Colóquio da Primavera é concebido como estrutura aberta para repensar o(s) lugares(es) da História na contemporaneidade através de outros territórios disciplinares que a projectem e que a enriqueçam em termos de horizontes de problematização e de estudo. «Olhares cruzados sobre o lugar da História na (s) leituras (s) da contemporaneidade: cidadania e comunidade», é o tema do colóquio a realizar em Junho. 

A próxima sessão do Seminário Temático “Cidadania, Religião e Comunidade” decorre no dia 21 de Novembro, tendo como tema «Juristas, fontes de Direito: uma genealogia de novas dimensões e concepções de poder nos séculos XII e XIII», por Tiago Fontes (Centro de Estudos de História Religiosa, UCP). 

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *