Educação, Oliveira de Azeméis, Sociedade

Alunos lançam campanha a favor da AMI – Oliveira de Azeméis

Formandos do curso de Educação e Formação de Adultos da Escola Secundária Soares Basto lançam-se a partir da próxima semana num projecto de apoio à Assistência Médica Internacional (AMI), anunciou fonte do estabelecimento de Oliveira de Azeméis.

Numa primeira fase, será promovida uma campanha de recolha de material escolar, radiografias inúteis, tinteiros, tonners e telemóveis avariados ou em desuso.

Os materiais recolhidos – à excepção dos escolares – destinam-se à reciclagem e, depois, financiar projectos humanitários e de acção social que a AMI desenvolve dentro e fora de Portugal.

A 22 de Outubro os alunos arrancam com a angariação de fundos porta a porta pela cidade.

«Sensibilizou-nos a forma de actuação da AMI, que se tem dedicado – desde a sua criação – à luta contra a pobreza, miséria, guerra e a doença», afirmou à EDV Informação Graça Castro, uma das professoras do curso.

A turma – constituída por 18 formandos, com idades compreendidas entre os 18 e os 45 anos – acolheu com «expectativa a ideia e meteu logo mãos à obra», sublinhou a docente.

«Ajud’AMI» é o tema desta actividade que se estende até 20 de Novembro, culminando com uma palestra, para a qual foi convidado o presidente da AMI, Fernando Nobre.

«A AMI tem levado a cabo várias acções em todo o mundo, destacando-se em países de expressão portuguesa, sempre numa lógica de ajudar os mais necessitados», disse Graça Castro.

«Todos podemos contribuir, dentro das nossas possibilidades, para tornar o mundo melhor, mais humano e, eventualmente, mais justo», acrescentou.

A AMI é uma organização não governamental portuguesa com estatuto jurídico de fundação, «privada, apolítica e sem fins lucrativos», como se define.

Desde a sua fundação, em Dezembro de 1984, pelo médico cirurgião urologista Fernando Nobre, que a AMI se assumiu como «uma organização humanitária inovadora em Portugal, destinada a intervir rapidamente em situações de crise e emergência, tendo o Homem como centro de todas as suas preocupações».

Os cursos de Educação e Formação de Adultos (nível secundário) destinam-se a adultos que pretendam obter equivalência ao 12º ano de escolaridade.

São leccionados, em regime presencial, em sessões distribuídas por um horário pós-laboral de segunda a sexta-feira, até que seja cumprido o número de horas estabelecido para as áreas de competência que integram o curso.

Artigo AnteriorPróximo Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *